Sociedade

Polícia Nacional promete mais segurança pública

Roque Silva|

Jornalista

O comandante-geral da Polícia Nacional, Arnaldo Manuel Carlos, prometeu, em Luanda, trabalho abnegado para manter a segurança dos cidadãos e a tranquilidade pública, respeitando a Constituição da República e a Lei.

26/01/2022  Última atualização 05H25
Arnaldo Carlos pede à população para denunciar crimes © Fotografia por: João Gomes | Edições Novembro
O comissário-geral Arnaldo Manuel Carlos, que falava, segunda-feira, na cerimónia da sua apresentação ao efectivo como novo comandante-geral da Polícia Nacional, no Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais Osvaldo Serra Van-Dúnem, disse que as principais missões da corporação estão bem definidas na Lei Magna.


No acto, orientado pelo ministro do Interior, Eugénio Laborinho, o comandante-geral da Polícia Nacional defendeu, para a realização com êxito das missões, a necessidade da conjugação de esforços do efectivo, que deve primar por elevados níveis de profissionalismo, abnegação, organização e disciplina, mantendo um alinhamento perfeito com os órgãos de Defesa e Segurança, da Justiça, igrejas e da sociedade.


Arnaldo Carlos referiu que a execução das missões consignadas à Polícia Nacional requer que se preste atenção especial ao efectivo, particularmente no que diz respeito à preparação e formação contínua.


Para garantir o cumprimento do que está estabelecido na Constituição da República de Angola, segundo o comandante-geral da Polícia Nacional, é urgente que no actual contexto se configure como prioridade o combate cerrado à criminalidade, com a actividade preventiva.


O comissário-geral Arnaldo Carlos defendeu, igualmente, uma forte vertente pedagógica na actuação da Polícia Nacional e a promoção e observância dos princípios morais e éticos, por forma a garantir a prossecução das missões.
"Devemos dar prioridade às acções que visam garantir a paz e a tranquilidade, antes, durante e depois das eleições, bem como atenção especial ao perfil do polícia, o seu comprometimento e irretocável aprumo”, disse.


O comandante-geral da Polícia Nacional prometeu trabalhar de forma abnegada e com elevado profissionalismo, organização e disciplina, no cumprimento da garantia da ordem e tranquilidade públicas, por forma a corresponder às expectativas dos angolanos.


Arnaldo Carlos realçou, no final, ser importante haver colaboração da população no que diz respeito à cultura do espírito de denúncia, visando contribuir para o combate à criminalidade.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade