Sociedade

Polícia Nacional apresenta duas associações criminosas

Duas supostas associações criminosas que se dedicavam a furtos e roubos qualificados, com recursos a armas de fogo, no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, foram apresentadas, esta sexta-feira, pelas autoridades policiais locais.

18/06/2022  Última atualização 10H35
© Fotografia por: DR

Os criminosos que actuavam no bairro dos Rastas, foram detidos, no âmbito da  Operação "Rua Segura”, levado a cabo pelo Comando Municipal do Kilamba Kiaxi.

Nos trabalhos, foram detidos os grupos dos Milhões, Mini-milhões e os  Aglomera, constituindo por 21 elementos, com idades compreendidas entre os 14 e 29 anos.

 O porta-voz do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, superintendente Nestor Goubel, disse que na referida operação, destaca-se a detenção  das lideranças de indivíduos altamente perigosos, envolvidos em vandalismo na via pública, recepção de bens roubados, evoluindo para ofensas corporais graves que culminaram em mortes.

Foram presos ainda os líderes que coordenavam as associações, nomeadamente, o "Delengué, Takata, Rasgado, Gugu, Gugu Star e Gerilson.

Os instrumentos usados nos crimes como, armas de fogo do tipo metralhadora AKM, 19 armas brancas, sendo 11 catanas e oito facas usadas nos confrontos entre os grupos foram igualmente recuperados.

Foram ainda recuperados 4 microfones e uma mesa misturadora, TV Plasma e duas botijas de gás butano retirados de uma igreja, num assalto que aconteceu por volta das três horas da manhã, altura em que a Igreja estava fechada.

A operação denominada "Rua Segura” que teve início em Maio de 2022 no município do Talatona,  actuou  também nos bairros dos Rastas, mais concretamente nas zonas do Matrix e Papá Ngulo, onde a comunidade vive atormentada dia e noite, sendo que as redes sociais e a Comunicação Social apresentam constantemente casos de roubos de chapas, rixas entre  gangues, furtos, ameaças e vandalismos constantes à comunidade.

Numa ronda efectuada pela Angop no decorrer do trabalho de policiamento de proximidade, realizado pelo comandante municipal do Kilamba Kiaxi, superintendente-chefe Mateus João, as marcas de catanas ,em quase todos os portões da rua do Papá Ngulo, são as evidências dos momentos de angústia vividos pelos moradores que são  aterrorizados diariamente.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade