Sociedade

Polícia lança Observatório de Segurança Pública para auxiliar combate ao crime

Domingos Mucuta | Lubango

Jornalista

A Polícia Nacional vai lançar, nos próximos tempos, um Observatório de Segurança Pública, concebido pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais “Osvaldo Serra Van-Dúnem”, para auxiliar no combate à criminalidade.

15/10/2021  Última atualização 10H50
© Fotografia por: DR
O projecto foi apresentado, no Lubango, província da Huíla, pelo director do referido instituto, comissário Luís da Fonseca Cadete, aos 150 participantes da terceira Conferência Científica Regional sobre Segurança Pública, encerrada quarta-feira.

O observatório vai ajudar a recolher e a canalizar os dados relacionados com os fenómenos que afectam a segurança pública, com vista a uma melhor análise comparativa, compreender as causas e apresentar soluções.

Com isso, os participantes à conferência concluíram que a análise científica dos dados pode auxiliar, também, as unidades de policiamento e não só a implementarem acções que visam prevenir e combater crimes.

Dada à importância do observatório, os conferencistas aconselharam os comandos provinciais e demais unidades policiais a contarem com o apoio do referido instrumento de segurança pública aquando da realização de pesquisas para compreensão científica da criminalidade.

A par disso, os conferencistas recomendaram o reforço dos programas de extensão universitária do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais junto de escolas e comunidades com seminários sobre as causas, consequências e prevenção da delinquência juvenil.

Os participantes concluíram que a segurança pública deve ser vista numa dimensão estratégica e integrada e não apenas na vertente operacional policial. "É necessário que outros sectores conheçam e exerçam os seus papéis na garantia da segurança pública, num contexto de acções conjuntas com as forças policiais", defenderam.

Destacaram a importância das instituições de ensino, igrejas, autoridades tradicionais e associações juvenis na prevenção dos desvios comportamentais e na garantia da segurança pública.

"Continua a ser imputada unicamente à polícia nacional a questão da segurança pública, quando a dimensão teórica, científica e estratégica sobre as políticas de segurança implica prevenção primária”.

Os conferencistas exortaram, ainda, o Executivo a olhar para os programas orçamentais dos órgãos policiais numa perspectiva de colmatar as carências técnicas e de institucionalizar acções e novas filosofias de policiamento de proximidade que exijam investimentos.

 Modelos de policiamento
Consideraram que o policiamento de proximidade constitui um dos principais desafios e uma das soluções para maior segurança pública. Por isso, recomendaram que esta filosofia seja integrada nas políticas públicas de segurança e sua implementação deve envolver a Polícia.

Os participantes concluíram que existem vários modelos de policiamento para resolver os problemas da criminalidade. Neste sentido, realçaram a importância de cada comando provincial da região Sul adoptar programas específicos e adaptáveis à realidade e ao contexto social e criminal.

No quadro da estratégia de policiamento de proximidade, os comandos provinciais da região Sul foram incentivados a revitalizar o projecto "Escola Segura".

Sobre o roubo de gado, recomendou-se a elaboração de um plano de acção entre instituições governamentais, policiais e autoridades tradicionais, para privilegiar o diálogo, cooperação e, sobretudo, garantir a prevenção de crimes mais violentos como ofensas corporais graves e homicídios.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade