Sociedade

Polícia detém 37 jovens acusados de criar arruaça

André da Costa

Jornalista

A Polícia Nacional apresentou, ontem, sete grupos de jovens, com idades compreendidas entre 12 e 29 anos, acusados de criar insegurança na via pública, no Distrito Urbano do Golfe, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda.

17/02/2021  Última atualização 18H10
Os detidos promoviam rixas que causaram várias mortes e ferimentos no Kilamba Kiaxi © Fotografia por: Alberto Pedro | Edições Novembro
A apresentação teve lugar na Esquadra do Golfe Correios e contou com a presença da comandante municipal interina do Kilamba Kiaxi da Polícia Nacional, superintendente Sónia Carlos. O chefe do Departamento de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, inspector-chefe Nestor Goubel, fez saber que foram detidos 37 elementos, durante uma micro-operação realizada pela corporação, em vários bairros do Distrito Urbano do Golfe.

Os detidos, munidos de catanas, paus e outros objectos contundentes, promoviam brigas entre grupos, o que causou a morte e o ferimento de muitos jovens, segundo Nestor Goubel. Inicialmente, acrescentou, os jovens começaram por praticar crimes de arruaça e posteriormente evoluíram para assaltos em cantinas e aos transeuntes na via pública, uma situação que motivou a apresentação de queixas-crime nas esquadras de Polícia.
João Luís, 19 anos, foi detido com mais dois comparsas, por assaltarem cidadãos, com ameaça de catana, levando vários bens, como telefones e dinheiro.

Marcelina Manuel, 30 anos, que viu a sua residência invadida por meliantes no bairro Malanjino, de onde levaram electrodomésticos e bens alimentares, foi à Esquadra dos Correios, onde conseguiu identificar dois meliantes.
"Temos aqui retidos adolescentes de 12, 13 e 14 anos, que cometeram actos tipificados como crime e que deveriam ter maior atenção dos pais e encarregados de educação, o que nem sempre ocorre", disse Nestor Goubel, acrescentando que os tutores devem assumir maior controlo,  educação e orientação dos filhos, evitando que muitos adolescentes deambulem pelas ruas.
O responsável defendeu ainda maior ocupação dos tempos livres dos jovens, com formação profissional e académica, no sentido de se evitar que cometam crimes.  

Sinistralidade rodoviária

Um morto e 14 feridos é o resultado de nove acidentes de viação registados de sexta-feira a segunda-feira, pela Unidade de Trânsito do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional. Os danos materiais estão avaliados em mais de seis milhões de kwanzas.    
De acordo com a corporação, foram apreendidas sete viaturas e igual número de motorizadas, bem como aplicadas 432 multas, por diversas infracções ao Código de Estrada.
Durante o período em referência, o Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional apreendeu oito armas de fogo, sendo cinco metralhadoras do tipo AKM e três do tipo pistola, e deteve 148 cidadãos, por, supostamente, estarem envolvidos no cometimento destes crimes.

  Jovem despeja óleo quente
  na cabeça do seu marido


Uma cidadã, de 28 anos, foi detida pela Polícia Nacional, no sábado, por supostamente ter aquecido óleo e despejado na cabeça do marido. De acordo com a Polícia Nacional, o caso teve lugar no bairro Vila Flor, município de Viana, no interior de uma residência, depois de uma discussão entre o casal. Enfurecida, à mulher, segundo a Polícia Nacional, aqueceu o óleo e derramou-o sobre a região craniana do marido, de 34 anos, que foi levado para uma unidade hospitalar mais próxima, onde recebe assistência médica. No domingo, segundo a Polícia Nacional, um adolescente, de 17 anos, derramou gasolina sobre um amigo, da mesma idade, e ateou fogo, causando-lhe ferimentos graves.

O incidente ocorreu no bairro Maculusso, rua Nicolau Gomes, na via pública, quando a vítima, que se encontrava a dormir, foi surpreendida pelo presumível autor do crime, desconhecendo-se os motivos. Nos últimos quatro dias, a Polícia Nacional registou a ocorrência de 16 crimes de ofensas corporais, com recurso à arma de fogo e branca, bem como objectos contundentes de arremesso, e deteve os presumíveis autores. O Serviço de Emergência Policial, através do terminal 113, registou 717 solicitações de intervenção policial, que mereceram a intervenção das Forças da Ordem.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade