Cultura

Poemas musicalizados de Neto no “Top dos Mais Queridos”

Manuel Albano

Jornalista

O Top dos Mais Queridos, cuja gala reúne, na sexta-feira, em formato especial, a partir das 21h00, no palco do Centro de Conferências de Belas (CCB), um conjunto de modalidades artísticas, como forma de homenagear a trajectória do ex-estadista, Agostinho Neto, que completaria cem anos, caso estivesse em vida, no passado dia 17 de Setembro.

04/10/2022  Última atualização 06H15
Gala do concurso musical da RNA está a ser preparado ao pormenor com a participação de vários cantores consagrados © Fotografia por: DR

Este ano, o concurso musical da RNA é dedicado à  me-mória de Agostinho Neto e em comemoração ao seu centenário de nascimento.

A organização, que pretende a realização de um espectáculo à dimensão do homenageado, o Fundador da Nação, está tudo a fazer para garantir que nada falte tecnicamente, de acordo com declarações, ontem, ao Jornal de Angola, de um dos membros da direcção artística da gala.

Chico Madne disse que a equipa de produção do espectáculo tem estado a trabalhar "incansavelmente” para apresentar resultados positivos à dimensão da figura do homenageado, cujos feitos na luta pela conquista da Independência Nacional são reconhecidos no país e no estrangeiro.

Atentos aos detalhes, referiu, a equipa de produção do concurso está a criar todas as condições para a realização com sucesso da gala, como forma de prestigiar a figura do homenageado.

Esta edição do Top dos Mais Queridos, lembrou, terá um formato especial, porque não terá concurso musical, mas sim uma gala onde irão participar vários convidados que musicaram e cantam poemas de António Agostinho Neto.

Segundo Chico Madne, no espectáculo, prevê-se oferecer uma variedade musical, com a integração da dança, teatro e poesia, aspectos que caracterizam a grande figura de Neto.

Para abrilhantar o espectáculo, a organização escolheu os cantores Calabeto "Kota Bué”, Dom Caetano, Euclides da Lomba, Gabriel Tchiema, Fedy, Kiaku Kyadaff, Yola Semedo, Ary, Ballet Kilandukilu e um coral da Igreja Metodista. Do ponto de vista organizativo, garantiu, está tudo alinhavado para que nada falhe no dia da gala.

Explicou que, até hoje, os aspectos técnicos estarão concluídos e o ensaio final está marcado para quinta-feira, no palco da actividade, um dia antes da gala em tributo ao primeiro Presidente de Angola. "Estamos a fazer os ensaios musicais, no auditório Rui de Carvalho, com a Banda Movimento e os cantores convidados. O grupo de teatro Horizonte Njinga Mbande, que vai dirigir a opereta do concurso, está a intercalar os ensaios entre o seu auditório e o da RNA”, garantiu.

Chico Madne referiu que todos os cantores vão interpretar poemas musicalizados de Agostinho Neto, dividido em duas partes, tendo explicado que uns vão interpretar temas próprios musicados em poemas do Fundador da Nação, sendo que outros vão, igualmente, interpretar temas próprios, inspirados na vida e obra do ex-estadista.

Avançou que Dom Caetano, por exemplo, vai cantar um tema de sua autoria, inspirado nos poemas de Neto. O mesmo procedimento acontece com os cantores Mito Gaspar e Gabriel Tchiema. Os demais, continuou, vão interpretar, também, temas de sua autoria. A companhia de artes Horizonte Njinga Mbande, referiu, vai abrir a gala com uma opereta multidisciplinar. A dança, explicou, é da responsabilidade do Ballet Tradicional Kilandukilu.


Organização apela ao público respeito pelo horário

O cumprimento dos horários tem sido um "quebra-cabeças”, quando se refere à pontualidade do começo de qualquer actividade músico-cultural no país, pois a chegada tardia do público ao local do evento cria vários constrangimentos à organização.

Por isso, Chico Madne recomenda a pontualidade dos espectadores para evitar criar situações embaraçosas no decorrer da gala, com transmissão em directo da Televisão Pública de Angola (TPA 1).

O espectáculo, assegurou, deve começar por volta das 21h15, em respeito aos compromissos publicitários. "Queremos fazer uma festa à dimensão da figura do Primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, pelo seu legado que continua a ser um ensinamento para todos os angolanos”, destacou.

O também, instrumentista da Banda Movimento, realçou que a intenção é permitir que o legado de Agostinho Neto continue a ser transmitido às novas gerações de intérpretes, pesquisadores, estudantes e académicos. "É importante continuarmos a valorizar os seus feitos, por tudo que representa para a história do país e do continente africano”.

O Top dos Mais Queridos é uma iniciativa cultural da RNA, criada para distinguir os cantores, individuais ou bandas, mais ouvidos do canal, pelo voto do público. O vencedor da última edição, realizada em 2021, foi o grupo Os Picantes, do Huambo, com a música "Crise no Lar”. Pela vitória, o grupo recebeu o prémio de três milhões de kwanzas. Esta edição especial do concurso, visa, igualmente, celebrar, os 40 anos desde a sua criação, pela Rádio Nacional de Angola (RNA).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura