Economia

Plangol aponta potencial agrícola de cada localidade

Isaque Lourenço

Jornalista

As necessidades para que o desenvolvimento do agro-negócio ocorra em Angola estão agora melhor identificadas com o Plano Agro-Pecuário de Angola (PLANGOL), estudo proposto por académicos angolanos com participação de parceiros brasileiros.

09/08/2022  Última atualização 08H30
© Fotografia por: DR

Segundo o promotor da iniciativa, Carlos Manuel Prata, o Plangol, em suma, promove o que Angola vale no sector agro-pecuário, e além de elaborar a investigação, cuida de fazer "diplomacia” para que o mesmo estudo seja ao menos visitado por todos que se sintam envolvidos com os temas da agricultura, pecuária e negócios afins.

Ainda na perspectiva de Carlos Manuel Prata, a agropecuária é um dos sectores em que Angola tem mais vantagens competitivas para diversificar a economia, podendo transformar-se no seu novo "petróleo”.

Por essa razão, considera fundamental seguir-se um Plano de Desenvolvimento da Agropecuário, em que o Estado tenha um papel impulsionador e o sector privado nacional e entidades estrangeiras venham a ser os grandes actores, a par dos pequenos agricultores.

No Plangol, explica, é enunciada uma estratégia para o desenvolvimento acelerado do sector, tornando Angola auto-suficiente e também exportadora do ponto de vista alimentar.

Carlos Prata justifica a parceria com o facto de Angola ser um país com muitas semelhanças com o Brasil, no clima, nas condições de fertilidade dos solos, logo, no potencial de desenvolver os negócios ligados à agricultura e à pecuária.

"Em 2014, decidimos juntar valências de duas empresas para garantirmos estudos reais sobre como os académicos poderiam ajudar na projecção do agro-negócio com base em informações colhidas no terreno. Nisso, nada melhor do que os próprios angolanos e nisso nasceu a associação com os brasileiros pelas razões já avançadas anteriormente”, explica.

Conforme reiterou ainda, Angola não é só petróleo e diamantes. Aliás, disse, a instabilidade do preço do petróleo aliada à intenção política do Governo de cortar com as práticas do passado e à criação de um modelo económico de desenvolvimento assente na competição e diversificação da economia, impõem que se olhe para outros sectores da economia angolana como fontes de crescimento.

O Projecto "Plangol” é o acrónimo de Plano Agro-Pecuário de Angola. O mesmo visa diversificar para o novo petróleo de Angola. Foi enaltecido pela "CEDESA”, parceiro da Universidade das Nações Unidas e International Segurity And Development Center, Berlim. O mesmo é um trabalho técnico feito por empresas angolana e brasileira em 2014 (Oxford Center & Support Rural). De um modo geral, o objectivo do Plangol é mostrar as potencialidades de Angola fora do petróleo e gerar resultados na sua plenitude, isso através de mais informação.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia