Economia

“Péu-Péu” prevê colher 69 toneladas de produtos

Sessenta e nove toneladas de milho, tomate, berinjela, cebola, mandioca e batata-doce serão colhidas este ano, no campo de produção do Estabelecimento Penitenciário do Péu-Péu, município de Ombadja, província do Cunene.

10/05/2022  Última atualização 07H55
© Fotografia por: DR
Na presente campanha agrícola, preparou-se 85 hectares, divididos em três campos de produção e um destacamento, dos mil e 629, 7 hectares que o estabelecimento dispõe para estimular a actividade agrícola.

Na época agrícola 2020/-2021, foram colhidas, em duas épocas produtivas, 113,5 toneladas de produtos acima referenciados.

Em declarações hoje, segunda-feira, à ANGOP, o director provincial dos Serviços Penitenciários do Cunene, comissário José Celestino, disse que os produtos são destinados  ao consumo dos reclusos e efectivos do Serviço Penitenciário.

Explicou que a insuficiência de equipamentos para desbravar a terra estão a condicionar o aumento da capacidade produtiva no estabelecimento.

José Celestino referiu que os solos da região e o curso do rio Cunene, que percorre o município de Ombadja, são favoráveis à produção de hortícolas, sobretudo o tomate, mandioca e batata-doce, importantes na melhoria da dieta dos reclusos.

Localizado a 123 quilómetros ao Norte da cidade de Ondjiva, o Centro Prisional do Péu-Péu actualmente controla mil e 521 reclusos, dos quais 341 enquadrados na agricultura, pecuária, artesanato, mecânica e manutenção do estabelecimento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia