Desporto

Petro empata a dois golos frente ao Otôho

António de Brito

Após desvantagem, 2-0, Gleison Moreira “bisa” e evita derrota do vice-campeão angolano no reduto do adversário

18/10/2021  Última atualização 04H55
Comandados de Alexandre Santos puxaram dos galões © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
O Petro de Luanda surpreendeu, ontem, o AS Otôho do Congo Brazzaville, no Estádio Alphonse Massamba-Débat, ao impor um rigoroso empate (2-2), em jogo referente à primeira "mão" da última eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos de Futebol.

Depois de estar a perder na etapa complementar, por 2-0, os tricolores acreditaram e alcançaram um resultado acalentador rumo à fase de grupos. O vice-campeão angolano entrou determinado e obrigou a equipa da casa a baixar as linhas mais adiantadas no terreno nos minutos iniciais.  
O técnico Alexandre Santos apresentou uma equipa com pendor ofensivo, de modo a conseguir um resultado satisfatório, sem, no entanto, descurar o sector defensivo. 

No reduto do adversário, Alexandre Santos apresentou um sistema táctico diferente (1-4-3-3 ), onde os médios tiveram grande protagonismo. Da construção à criação, tudo passava pelos pés dos médios que exprimiram o seu talento, casos de William Soares, Megue, Maya e Ito.
Com o esquema de jogo montado pelo treinador luso, a formação congolesa não encontrava espaço de manobra e caminhos para visar a baliza de Augusto Mualucano.

O técnico do Otôho ainda tentou em várias ocasiões alterar os sistemas tácticos, mas não encontrava os efeitos desejados para contrariar o poderio da turma do Catetão.  
Ao cabo da primeira parte, o Petro de Luanda foi o conjunto mais esclarecido no terreno, criando inúmeras oportunidades para visar a baliza adversária, mas revelou ineficácia no capítulo da finalização. No regresso dos balneários, o segundo classificado do Girabola'2020/2021 manteve o domínio e o controlo do jogo, mas voltou a demonstrar fraca pontaria dos atacantes. Job, Jaredi e Tiago Azulão desperdiçaram situações claras, para que a equipa construísse um resultado folgado em casa do Otôho.

Mas, foi o campeão congolês que passou a liderar o marcador, após o golo apontado por N'kaya, decorridos 61 minutos. Os centrais do Petro tardaram em fazer a dobra ao avançado do Otôho, que desferiu um forte remate à entrada da área.

Depois do golo sofrido, a equipa angolana partiu por cima do adversário com o intuito de virar o resultado, num contra golpe os "donos" de casa ampliaram o marcador, por intermédio de Okouri, aos 74 minutos. Em desvantagem na contenda, Alexandre Santos teve de fazer reajuste no ataque e lançou para o jogo o brasileiro, médio-ofensivo, Gleison Moreira (ex-Sporting de Covilhã de Portugal), aposta que surtiu efeito positivo ao marcar dois golos aos 80 e 83 minutos, respectivamente.

As duas equipas voltam a defrontar-se no sábado, às 16h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em desafio referente à segunda "mão” da eliminatória. Os petrolíferos estão com um pé na fase de grupos, bastando um empate sem golos.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto