Desporto

Petro e Inter reeditam final da edição passada

Armindo Pereira

Jornalista

Petro de Luanda e Interclube são os finalistas da 44ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, cujo 'play-off', a melhor de cinco partidas, começa a ser disputado, na próxima sexta-feira, no Pavilhão Multiusos do Kilamba.

01/05/2022  Última atualização 07H55
Raúl Duarte pretende colocar ponto final na sequência de trinta jogos sem perder © Fotografia por: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Deste modo, tricolores e "polícias” reeditam a final da edição passada. As duas equipas fizeram o pleno no 'play-off' da meia-final, a melhor de três. O Petro despachou o 1º de Agosto, por 2-0, o mesmo resultado obtido pelo Interclube sobre a formação do ASA, aviadores que foram uma surpresa agradável na presente edição do Nacional da bola ao cesto.

A formação petrolífera começou a evidenciar a pretensão de revalidar o título com a postura avassaladora sobre os adversários. Os orientados de José Neto não perderam qualquer partida e são os principais candidatos, pela consistência até aqui patenteada.

O técnico brasileiro reafirmou o desejo de erguer o segundo título de campeão nacional, desde que assumiu o comando da equipa do Eixo Viário. Após a disputada da segunda fase preliminar da Basketball Africa League (BAL), na Conferência Nilo, Neto disse que já projecta a edição 2023 da prova continental.

Nesta altura, Raúl Duarte e pupilos começam a ensaiar, na terça-feira, no Pavilhão 28 de Fevereiro, sede dos Bombeiros, a estratégia para tentar colocar um fim ao ciclo de 30 jogos sem qualquer derrota em provas na prova maior sob a égide da Federação Angolana da modalidade (FAB).

Duarte salientou o facto de a equipa afecta ao Ministério do Interior ter conseguido atingir o primeiro objectivo da época: chegar à final. Apesar de duas vitórias consecutivas na etapa anterior, o técnico destacou o trabalho levado a cabo pelo homólogo do ASA, Cesaltino Reis.   

No pavilhão 28 de Fevereiro, os aviadores tomaram a iniciativa do jogo, lideraram boa parte do tempo, mas veio ao de cima a maior experiência competitiva dos "polícias”, ante um adversário com um plantel mais jovem. O Interclube venceu o ASA, por 80-72, resultado obtido na recta final da partida. 

O treinador-adjunto do ASA, Gaspar Neto, atribuiu a derrota aos erros cometidos no ataque, porque, no seu entender, faltou concentração para a concretização dos intentos.

No entanto, a partida ficou marcada pela cena de pancadaria, envolvendo alguns jogadores das duas equipas, acto condenado por ambos os treinadores.

 

Petro imbatível

O Petro manteve a invencibilidade na prova, ao derrotar o arqui-rival, 1º de Agosto, depois de segunda vitória na meia-final, por 95-71, para carimbar o passe para a final da 44ª edição do Nacional da bola ao cesto, depois do triunfo de sexta-feira, por expressivos 100-66.

Os tricolores fizeram um parcial de 12-0, parecia a repetição do primeiro desafio, passeando toda a classe sem oposição dos militares que pareciam órfãos de argumentos técnicos e tácticos. Mas não demorou muito para os orientados de José Carlos Guimarães entrarem para a partida.

Aos poucos conseguia contrapor a avalanche ofensiva do conjunto do Eixo Viário que venceu, por 32-19, o primeiro quarto. No período seguinte, o Petro cometeu erros defensivos, deu espaço para Malick Cisse e Gildo Saltos concretizarem lançamentos exteriores, que trouxeram outra dinâmica e interesse na partida.     

Ao intervalo maior, os petrolíferos conseguiram manter a vantagem (45-38). Os rubro e negros voltaram a entrar desastrados, falhavam muitas bolas na zona restritiva, ao passo que o adversário aproveitava cada brecha dada.

Com um banco de suplentes mais elástico, José Neto impediu que o 1º de Agosto equilibrasse. Maior consistência nas acções ofensivas e defensivas, os campeões nacionais  triunfaram (95-71 ) com relativa facilidade e voltam a encontrar os "polícias” na final.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto