Desporto

Petro dignifica futebol angolano no continente

António Cristóvão

Jornalista

A boa prestação do Petro de Luanda, na Taça da Confederação, mantém em alta o nome de Angola no panorama futebolístico africano, depois do brilharete assinado o ano passado pelo 1º de Agosto, com a presença nas meias-finais da Liga dos Clubes Campeões.

01/03/2019  Última atualização 10H04
KINDALA MANUEL | EDIÇÕES NOVEMBRO © Fotografia por: Vice-campeão pretende tirar o máximo proveito quando joga no Estádio 11 de Novembro

Ao tomar como referência o desempenho dos arqui-rivais, facto mencionado de forma pública pelo técnico Roberto Bianchi, os tricolores do Eixo-Viário criaram um quadro favorável no Grupo D, visto terem conquistado quatro dos nove pontos disputados.
Um aproveitamento ainda inferior aos desejados 50 por cento, é verdade, mas suficiente para o lançamento das perspectivas mais animadoras quanto à garantia do direito de estar presente na próxima etapa da competição.
Apesar de ter consentido o empate no último acto do desafio do passado domingo, em Alexandria, o ponto conquistado no terreno do histórico Zamalek, líder do campeonato egípcio, atesta o crescimento competitivo do embaixador angolano, que já tinha dado sinais de maturidade e emancipação do seu futebol, na vitória frente ao Gor Mahia do Quénia, equipa que exibiu, até ao momento, a textura de jogo mais arrogante e afirmativa na série.
Longe de ter tido sabor a derrota, como defendem muitos críticos desportivos, o empate foi ao encontro da estratégia de somar pelo menos dois pontos fora de casa. Sem ter sido lisonjeiro, a julgar pela postura ousada que assumiu, a igualdade acabou por premiar o desempenho do Petro de Luanda.
O grande mérito dos tricolores foi ter afastado o adversário dos limites da baliza à guarda de Élber. Conforme explicou Bianchi, numa tese plena de acerto científico, o Zamalek teve o controlo e domínio da posse de bola, porém, não conseguiu criar supremacia nas zonas vermelhas.
A derrota (1-2), na estreia frente aos argelinos do Nars Hussein Dey, teve o condão de anunciar que os vice-campeões do Girabola estão em condições de fazer com que o país registe, pelo segundo ano consecutivo, uma façanha na África do futebol, com a realização de jogos, semana sim semana não, no imponente Estádio Nacional 11 de Novembro.
Para garantir a presença nos quartos-de-final, o Petro precisa apenas de ser um estudante aplicado nos deveres de casa. Deste modo, tem de vencer domingo o Zamalek, empreitada perfeitamente ao seu alcance, e depois no ajuste de contas com o Nars Hussein Dey, pois a deslocação a Nairobi será mais uma questão de defesa do prestígio.
Na primeira posição com seis pontos, o Gor Mahia mostrou possuir argumentos para superar a concorrência, sobretudo nos jogos em casa. O Hussein Dey, terceiro, quatro pontos, tem revelado falta de solidez defensiva, enquanto o Zamalek , último, dois pontos, está aquém da grandeza da sua história no continente.

      Renaissance domina série das equipas marroquinas

Ao cabo de três jornadas, o que corresponde à conclusão da primeira volta da fase de grupos da Taça da Confederação, o Renaissance Sportive de Berkane ( Marrocos) tem o melhor registo entre as 16 equipas envolvidas na prova.
Emparelhado no Grupo A, o Renaissance soma sete pontos, na primeira posição, à frente do Hassania US Agadir (Marrocos), quatro, Association Sportive Otoho (Congo Brazzaville), dois, e Raja Club Athletic (Marrocos), também dois pontos.
No Grupo B, a supremacia pertence ao Club Sportif Sfaxien (Tunísia), cinco pontos, seguido pelo Enugu Rangers (Nigéria), quatro, Étoile du Sahel (Tunísia), quatro, e Salitas FC (Burkina Faso), dois.
O Nkana FC (Zâmbia), seis pontos, comanda o Grupo C. El Hilal (Sudão), quatro, Zesco United (Zâmbia), quatro, e Ashanti Kotoko (Ghana), três, ocupam as posições seguintes na série mais equilibrada da competição. Jogam igualmente no domingo, Association Sportive Otoho - Hassania US Agadir e Renaissance Sportive de Berkane- Raja Club Athletic (Grupo A); Enugu Rangers- Étoile du Sahel e Salitas FC- Club Sportif Sfaxien (B), Ashante Kotoko- Nkana FC e El Hilal - Zesco United FC (C) e Nars Hussein Dey- Gor Mahia (D).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto