Desporto

Petro derrota AS Otôho e está na fase de grupos

António Cristóvão

Jornalista

O Petro de Luanda apurou-se, sábado (22), pela quarta vez para a fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, ao vencer, por 2-0, a Association Sportive du Otôho d'Oyo (Congo), no Estádio Nacional 11 de Novembro, no Distrito Urbano da Camama, na capital do país.

24/10/2021  Última atualização 05H45
Defesa-central Vitinho mostra veia goleadora e abriu a caminhada para o triunfo petrolífero © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
Este desafio foi referente à segunda "mão” da segunda e última eliminatória de acesso à esta etapa da competição.

Um início de jogo cambaleante, principalmente dos membros do sector defensivo da formação do Eixo Viário, foi aproveitado pelos congoleses para criaram as melhores oportunidades de golo neste período, pois, em dois contra-ataques rápidos, o Otôho falhou. Antes, o Petro também desperdiçou uma excelente ocasião para marcar, quando um dos seus dianteiros cabeceou e obrigou o guarda-redes Ndzila Pavelh a uma defesa incompleta.  


Mas, logo a seguir, o conjunto do Eixo Viário conseguiu sacudir a pressão do adversário e passou a jogar com mais frequência pelas linhas laterais nas transições para as acções ofensivas.

Depois dos ajustes tácticos, o defesa-central Vidinho inaugurou o marcador, aos 44 minutos, na sequência de assistência do avançado brasileiro Tiago Azulão. Aliás, o defesa central dos tricolores também foi o autor do tento da igualdade no Estádio da Revolução no desafio da primeira mão, em Brazzaville, e vai mostrando ter veia goleadora.  
Na primeira parte, o árbitro ruandês Jean Claud Ishimwe não assinalou uma grande  penalidade contra a formação congolesa, quando Jaredi foi tocado na área por um defensor do Otôho d' Oyo.

Na etapa complementar, o técnico do Petro, Alexandre Santos, foi feliz nas substituições, porque surtiram efeito. A equipa jogou melhor, criou e foi bastante perdulária, desperdiçando oportunidades para ampliar o marcador.

        
O médio ofensivo Megue dilatou a vantagem, aos 73 minutos, ao concretizar excelente assistência do brasileiro Gleison.   
Porém, a equipa do Otôho nunca baixou os braços e procurou sempre o golo, mas foi incapaz, também por culpa do acerto defensivo dos tricolores.

Na partida da primeira "mão”, jogada no dia 17 deste mês, tricolores do Eixo Viário e  congoleses empataram a duas bolas, no Estádio da Revolução(ex-Massamba Debat), na cidade de Brazzaville, casa emprestada do Otôho d’Oyo.  

 O Zamalek SC (Egipto), pentacampeão africano, foi a primeira a qualificar-se para a fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões, depois de ter vencido, na sexta-feira, a equipa queniana de Tusker FC, por 4-0, no Estádio Borg El Arab, na cidade de Alexandria, para a partida de resposta. Os golos foram apontados por Youssef Obama (12' e 74'), Seifeddine Jaziri (19') e Achraf Bencharki (72').

Na primeira "mão”, o conjunto egípcio derrotou, no dia 16 deste mês, o adversário, por 1-0, no Estádio Ruaraka, em Nairobi, com golo solitário de Achraf Bencharki (47').
Com esta derrota, os campeões quenianos caíram para a fase de repescagem da Taça Nelson Mandela.


  Sagrada rubrica qualificação inédita nas Afrotaças
O Sagrada Esperança qualificou-se, ontem, pela primeira vez para a fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, apesar da derrota diante do Royal Leopards FC, por 0-1, no Estádio do Complexo Desportivo Mavuso, na cidade de Manzini.

Esta partida foi referente à segunda "mão” da última eliminatória da competição africana. Depois de uma igualdade sem golos na primeira parte, já no final da contenda a muralha defensiva dos diamantíferos desmoronou e permitiu o golo solitário dos anfitriões.

No desafio da primeira mão, jogado no dia 16 deste mês, os lundas derrotaram a formação de eSwatini, por 3-1, no Estádio Municipal dos Coqueiros, na Baixa de Luanda.

Para chegar à fase de grupos, o Sagrada Esperança afastou na primeira eliminatória o Platinum FC (Zimbabwe), na decisão de penalties. Os diamantíferos estrearam-se nas eliminatórias da Liga dos Clubes Campeões, em 2005, onde foram afastados nas preliminares. Em 2006, ficou na fase preliminar.

Antes, o Sagrada Esperança teve três participações nas eliminatórias da Taça Nelson Mandela. Em 1992, os lundas foram afastados na segunda fase, seguindo-se em 1998, onde também ficou na primeira etapa.

Em 2016, os diamantíferos falharam o apuramento para a fase de grupos na terceira e última eliminatória.
Já o Royal Leopards retirou da prova o Zesco United (Zâmbia), no dia 18 de Setembro, depois de ter beneficiado da vitória, por 1-0, na cidade de Manzini, no desafio referente à primeira mão. No jogo de resposta, a formação de eSwatini perdeu com o adversário, por 1-2, no Estádio Mwanawasa, na cidade de Ndola.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto