Sociedade

Perseguição de marginais resulta numa tragédia

André Brandão| Ndalatando

Uma cidadã, que respondia pelo nome Domingas Vunge, de 38 anos, foi morta, no bairro da Quissanga, na vila do Dondo, município de Cambambe, Cuanza-Norte, pelo disparo de arma de fogo, efectuado por um agente da Polícia Nacional, quando perseguiam um grupo de meliantes, informou, quinta-feira(29), a corporação.

30/09/2022  Última atualização 06H20
© Fotografia por: DR

Num comunicado de imprensa, o Comando Provincial do Cuanza-Norte, da Polícia Nacional, disse que o piquete recebeu a queixa de um elevado grau de desordem e violência pública, no bairro Quissanga, e mandou uma equipa para encerrar o acto. "Durante a acção, houve necessidade de perseguir alguns implicados e, na sequência, foi feito um disparo que, inadvertidamente, provocou a morte da cidadã Domingas Vunge”.

O Comando da Polícia, destaca o comunicado, lamenta o infausto acontecimento e endereça à família enlutada, em particular, e a todos os munícipes de Cambambe, sentimentos de pesar, e informa que está em curso um processo de averiguação, para se apurar os factos e a consequente responsabilização dos envolvidos.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade