Desporto

Pérolas trazem para casa 14º título continental

Amândio Clemente

Jornalista

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol conservou, ontem, o título continental e conquistou definitivamente a Taca Edith Bongo, ao derrotar na final da 24ª edição do Campeonato Africano das Nações, CAN, a similar dos Camarões, por convincentes 25-15, numa partida onde não precisou de esgrimir todos os argumentos.

19/06/2021  Última atualização 08H00
Angolanas foram determinantes nos jogos para que chegassem com mérito à conquista do título © Fotografia por: João Gomes | Edições Novembro | Yaoundé
Ao contrário do que se esperava, as Pérolas não encontraram as mesmas dificuldades que tiveram no jogo das meias-finais, pois entraram de rompante, bem a defender e melhor ainda a atacar, criando uma enorme dor-de-cabeça à equipa técnica adversária, já que aos cinco minutos levavam uma vantagem de três golos , 4-1.
O técnico Christian Guebogo foi obrigado a pedir um minuto, porque as suas pupilas não conseguiam penetrar na defesa montada por Filipe Cruz, apesar das orientações recebidas, as jogadoras camaronesas pressionadas psicologicamente pelo público, que quase lotou o pavilhão, não encontravam o caminho da baliza a guarda de Helena de Sousa, ao passo que a diferença se mantinha em três golos. Aos dez minutos, as Pérolas venciam por 6-3, o que obrigou o treinador camaronês a voltar a pedir um desconto de tempo para tentar equilibrar o jogo. Mas, debalde pois a vantagem de Angola ia aumentando, pois aos 15 minutos já era de cinco golos.

A estrela da casa, Karichma Eko, perdia bolas infantilmente, o que era bem aproveitado com contra-ataques que iam aumentando a diferença no marcador. O desnorte da Selecção anfitriã era tal, que ficou durante nove minutos sem  conseguir violar a baliza de Helena de Sousa, por culpa da excelente defesa das angolanas.

A  dominar completamente o jogo, as Pérolas chegaram ao intervalo com uma vantagem de sete golos, 14-7, para desespero do público que pretendia festejar a conquista do titulo. Na segunda parte, Filipe Cruz tirou a espinha dorsal da equipa e começou a alternar com as mais novatas, que também não deixaram o adversário aproximar-se  no marcador.

A cometer muitos erros técnicos, as anfitriãs tornaram-se presas fáceis para a equipa angolana, que foi fugindo no marcador, sem no entanto dar um recital de andebol, também porque o adversário não mostrava ter estaleca para tentar sequer mudar o rumo dos acontecimentos.O domínio era tão grande que as Pérolas facilmente chegaram a uma diferença de dez golos, passando depois a geri-la tranquilamente até ao apito final da contenda, para tristeza dos mais de sete mil espectadores presentes no Palácio dos Desportos de Yaoundé, que tiveram de se contentar com a medalha de prata.

A guarda-redes camaronesa, Berthe Abiabakon, foi eleita MVP da partida, por ter evitado uma cabazada maior da sua equipa, com grandes intervenções.Com a conquista, pela terceira vez consecutiva da competição, o troféu dedicado à esposa do falecido Presidente do  Gabão, Omar Bongo, e filha do Presidente do Congo, Denis Sassou Nguesso, vai engalanar definitivamente a galeria da Federação Angolana de Andebol, conforme rezam os regulamentos da competição.
  Selecção tunisina conquista terceiro lugar
A Selecção da Tunisia conquistou, com toda a naturalidade, a medalha de bronze desta 24ª edição do CAN de andebol feminino, ao derrotar o Congo, por 22-17, com favoráveis 12-7 ao intervalo. A praticar um excelente andebol as tunisinas entraram bem no jogo, fugiram no marcador a meio da primeira parte, conseguiram uma vantagem de sete golos que conservaram até ao intervalo.

Na segunda metade houve uma reacção das congolesas, que procuraram encurtar a distância no marcador, mas as tunisinas, que tinham praticamente construído a vitória na primeira  parte foram gerindo a vantagem, sem deixar que o triunfo ficasse em causa, embora as congolesas na segunda tenham marcado dez golos, os mesmos que as Águias de Cartago. A guarda-redes da Tunísia, Fadia Ormani, voltou a ser eleita MVP da partida, tal como no jogo diante das Pérolas, pela excelente exibição entre os postes.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto