Sociedade

Pedido plano de intervenção para conter efeitos da chuva

O governador de Luanda manifestou-se preocupado com o aproximar das chuvas e, por isso, solicitou a criação de um plano de intervenção e prevenção, com limpezas das valas para que as bacias de retenção alinhem as águas.

05/10/2019  Última atualização 09H39
Dr

Num encontro com os administradores municipais e do corpo de bombeiros, Sérgio Luther Rescova, que falava na qualidade de coordenador da Comissão de Protecção Civil, reconheceu que Luanda é uma das províncias com vários pontos críticos de intervenção que precisa ser bem estruturada, como base de intervenção e em função dos pontos críticos.
O responsável considerou fundamental as constantes limpezas nas bacias de manutenção para que as mesmas possam fazer a drenagem naturalmente, pois ao contrário se estiverem cheias não drenam e, certamente, diminuem a sua capacidade de retenção, mas se forem feitas temporariamente as manutenções nas áreas de drenagem a situação melhora.
Reconheceu haver várias valas que incidem de modo transversal nos principais bairros de Luanda, sublinhando que os administradores municipais bem como as unidades técnicas têm feito o possível, mais pela dimensão dos trabalhos a serem desenvolvidos é necessário a intervenção de mais empresas com equipamentos.
O governador quer que se criem grupos de intervenção rápidos a nível dos municípios, pelo simples facto de que "São Pedro" não avisa a hora que vai cair a chuva, para que se comece a contar com intervenções rápidas, logo é preciso que se antecipe os trabalhos.
O comissário de Protecção Civil e Bombeiros, Tito Manuel, disse que foi criado uma comissão civil enquadrada no âmbito da prevenção, face à época chuvosa que tem várias áreas que exigem maior atenção por parte da corporação.
Tito Manuel considerou críticos os municípios de Cazenga, Kilamba Kiaxi, Viana, Belas e Talatona e lembrou que os meios técnicos disponíveis nas referidas circunscrições não são suficientes para dar resposta à situação de intervenção.
O relatório do sector da Saúde aponta que Luanda é a província que agrega todos os vectores do ponto de vista epidemiológico.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade