Sociedade

Pedida maior eficácia na execução de projectos

Alexa Sonhi

Jornalista

A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) exortou, ontem, o Governo Provincial de Luanda (GPL) para executar com maior eficácia os projectos ligados à protecção, coesão familiar e equidade do género.

30/07/2021  Última atualização 11H05
© Fotografia por: DR
Faustina Inglês Alves, que manteve um encontro com a governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, considerou que a capital do país, por congregar o maior número de habitantes, deve ser referência no que toca à implementação de projectos para alcançar os itens acima referidos.

A visita da ministra enquadra-se nas acções de acompanhamento e monitorização, ajuda e controlo às províncias, relativamente aos programas do sector, com o objectivo de passar em revista a situação social de Luanda, no contexto particular de calamidade pública e impulsionar a municipalização da acção social.

Faustina Alves frisou que a reunião visa, também, alinhar os programas do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher aos do governo provincial, para juntos trabalharem na execução das políticas sociais relativas aos grupos mais vulneráveis da população.

A ministra frisou, ainda, que os programas de luta contra a pobreza, defesa e bem-estar da família, promoção da mulher, desenvolvimento das comunidades, garantia dos direitos da mulher e igualdade do género merecem, cada vez mais, atenção, tendo em conta o actual nível de pobreza das famílias.

No encontro com Ana Paula de Carvalho, a ministra Faustina Alves disse que foram discutidos assuntos sobre o estado de implementação do Programa Integrado de Desenvolvimento local, protecção da criança e do idoso e apoio às pessoas com deficiência.

A governadora de Luanda assegurou à ministra que o governo assume o compromisso de apoiar o MASFAMU na execução dos referidos programas, visando o bem-estar dos luandenses.
Ana Paula de Carvalho referiu que as acções sociais dos programas para a província só terão êxito se forem feitas de forma conjunta e num amplo espírito de união.

Por isso, disse que a população deve colaborar, mostrando-se disponível em contribuir com as suas boas acções de cidadania.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade