Cultura

Peça “Comemos Com Ela” abre segunda temporada

Mário Cohen

Jornalista

A segunda temporada do espectáculo de teatro “Comemos Com Ela”, estreada em 2018, abre no dia 5 de Setembro, às 18h00, no Centro de Conferências de Belas (CCB), em Luanda, numa iniciativa do projecto Didascalhas Entretenimento.

26/08/2021  Última atualização 08H25
Protagonistas do espectáculo Wime Braulio (à direita) durante a conferência de imprensa © Fotografia por: Santos Pedro | Edições Novembro
A peça de teatro, protagonizada por Quim Fansano, personagem de Zero, Wime Braúlio (Rock) e Juddy da Conceição (Madona), é uma metáfora da condição humana do género drama, escrita e encenada por Sidódio Massoxi, que também é o responsável pelo espectáculo, que tem a duração de uma hora e dez minutos.Falando em conferência de imprensa, terça-feira, no Hotel Epic Sana, em Luanda, o director artístico do espectáculo, Sidódio Massoxi, disse que a peça retrata factos relacionadas com  afecto, paixão, amor, traição, diferenças culturais, incesto, segredos, mistério, ódio, amizade, tolerância e liberdade. "É uma obra em que toda a cena é vivida dentro de um quarto de hotel, descrevendo a vida de três indivíduos com hábitos diferentes mergulhados num hibridismo de acontecimentos”. Adiantou que os três personagens, Zero, Rock e Ma-dona,  viajam numa aventura dramática de casos insólitos dentro de um quarto de hotel, no qual a sedução, cumplicidade, frustração, mistério, amizade, tradição e tolerância, define o percurso da história, com um alvo principal, a mulher entre os dois homens que a desejam. Para o director artístico da peça, é necessário nos dias de hoje discutir  o teatro produzido no país do ponto de vista académico.  "Estamos numa nova Angola em que quem faz teatro são mestres e indivíduos formados”.  Revelou que "Comemos Com Ela” está actualizada em termos de enquadramento, pois  apesar a mesma ter sido estreada em 2018, introduziu-se novos enredos, nova poética e actores, como é o caso de Juddy da Conceição, a convidada para a nova temporada desta peça de teatro.O objectivo da Didascalhas Entretenimento, disse, é trazer novos rostos para o mercado nacional por estar focado no desenvolvimento das artes cénicas no país, assim como promover grandes espectáculos e dar visibilidades ao teatro, não só em Luanda mas em outras províncias do país, nas quais as artes cénicas têm expressão.  Por seu torno, Quim Fasano "Chico Caxico”, actor e um dos responsável da produtora, revelou que com o espectáculo a produtora pretende trazer à sociedade a expressão de liberdade e de pensamento, quer no amor e na religião, quer no relacionamento e na vida. "Dentro de tudo isto trazer a energia positiva que o teatro tem”, confessou. Segundo o actor, que contracena com o personagem "Papá Ngulo”, no programa "Papá Ngulo & Chico Caxico”, da Televisão Pública de An-gola (TPA), a abertura desta nova temporada será marcada por um excelente espectáculo produzido por uma grande equipa, que pretende apresentar ao público uma peça inédita. Já a actriz Juddy da Conceição disse ser uma honra trabalhar e contracenar com dois melhores actores de teatro e de televisão, acrescentando que os três meses de ensaio têm despertado nela a sua veia artística, que está no sangue desde a tenra idade.  Por último, o actor Wime Braulio, que se notabilizou na televisão ao interpretar o personagem "Kizua”, no programa "Conversas no Quinta”, de da TPA, disse que o custo de produção está avaliado em sete de milhões de kwanzas. 
Perfil dos personagens 

Quim Fasano, mais conhecido por Chico Caxico, começou a fazer teatro, em 1996, no grupo infantil "Grutji”, com 14 anos. Dois anos depois, ingressa no grupo Miragens Teatro, no qual permaneceu por mais 15 anos. 

Actualmente, a exercer os cargos de director e actor do projecto Didascalhas Entretenimento, é único actor angolano a fazer parte da primeira enciclopédia que reúne comediantes do mundo, intitulada "The Cambridge Encyclopedia Of Stage, Actores And Acting”, produzida em 2016. 
 No cinema e na televisão, Quim Fasano participou nos filmes "Formiguinha e o Baguda”, "Santana” e "OS Emplastros”, e nos programas televisivos  "OS Manos da Mixa”, TV Zimbo, e "Papá Ngulo & Chico Caxico”, da TPA. 

Wime Brauli começou a dar passos nas artes dramáticas com 11 anos no grupo Miragens Teatro e teve a primeira aparição na TV, em 1997, na série "Em Cena”, na peça de teatro "O Matador de Mulher”, na TPA. 

Participou em diversa peças como "O Sábio que Nada Sabe”, "Amor Puro”, "O Pecado que não Cometi”, "O Matador de Mulher”, "Louco por Mukher”, "As Faces de Luanda”, "O Silêncio das Armas”, "Rostos de Loanda a Luanda” e  "Osvaldo Nascido para Matar”. 

Juddy da Conceição é uma jovem actriz e apresentadora de TV, tendo trabalhado na TPA e passado pela Record Tv África, na qual apresentou um dos programas com maior audiência, o que lhe permitiu diversificar a sua base de seguidores além-fronteira.  A actriz começou a fazer teatro aos 14 anos numa igreja, que considerou na altura como uma exibição amadora.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura