Política

Paulo Pombolo: “Todas as estratégias da oposição fracassaram”

Adão Diogo | Saurimo

Jornalista

O secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, afirmou este sábado, na vila de Muconda, província da Lunda-Sul, que todas as estratégias da oposição para vencer o partido no poder fracassaram, porque este conta com a força do povo para alcançar a vitória.

29/05/2022  Última atualização 07H10
Paulo Pombolo orientou acto político de massas na Lunda-Sul © Fotografia por: DR

Paulo Pombolo recorreu à ironia para afirmar que o MPLA "dispensa kixikilas”. "Basta (soar) o apito para os militantes responderem, como prova a imagem de centenas de militantes deste município da província da Lunda-Sul, à semelhança do cenário constatado em outras regiões do país, onde o MPLA caminhou”, disse.

Para o político, este cenário expressa lealdade e desfaz a falsa ideia dos adversários de que o "MPLA está moribundo”. Os adversários "interpretam de forma errada o comportamento cívico dos militantes, em plena etapa de combate à pandemia da Covid-19”, disse.

Pombolo considerou que "o silêncio ao convite à subida para o ringue, formulado pelo líder do MPLA, João Lourenço, reflecte o medo (da oposição) pelo KO”. "Em resposta insistem no reavimaneto do crónico argumento da fraude, recentemente condimentada com a suposta existência de um túnel que liga o Palácio Presidencial e a sede da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), há dias inaugurado”, referiu.

Sem citar nomes, o secretário-geral do MPLA acrescentou que "os protagonistas de tamanha infâmia desapareceram no dia da inauguração, por não terem provas para sustentar as acusações feitas”.

Disse ainda serem "os mesmos que no passado anteviam na alteração pontual da Constituição da República um pretexto para o Executivo adiar a realização das eleições gerais, previstas para Agosto próximo”.

Recorrendo ao trecho da música de um cantor angolanos, Paulo Pombolo afirmou que a insistência dos dirigentes da oposição na falácia, em detrimento do fortalecimento da unidade, paz e desenvolvimento, "torna a boca deles em esquadra”.

O secretário-geral do MPLA apelou para a necessidade de os militantes realizarem um trabalho de mobilização porta a porta, para que o partido eleja os cinco deputados pelo círculo provincial da Lunda-Sul.

 

Acções realizadas e em carteira

Ao fazer uma retrospectiva sobre ganhos registados nos últimos anos na província, destacou os programas PRODESI e Kwenda que tiveram reflexos positivos na vida de mais de 6 mil famílias. Fez menção aos avanços na reabilitação da Estrada Nacional 230, conclusão de 38 dos 91 projectos do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Os dados apresentados pelo político incluem a construção de cerca de 160 novas salas de aula, ingresso de cerca 1.500 novos professores para o sector da Educação, desde 2018.

Referiu-se, igualmente, aos ganhos no sector da Saúde na província. Além de contar com um novo Hospital Geral, o número de camas subiu de 286 camas, em 2018, para as actuais 629. Os médicos eram apenas 24 e agora são 104,

A oferta em energia eléctrica passou dos 35.6 Megawatt para 37,9, que beneficia mais de 25 mil famílias. O reforço no sistema de abastecimento de água permite uma capacidade de 300 metros cúbicos, contra os anteriores 280.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política