Opinião

Patriotismo

Editorial

O Presidente da República orientou apoio ao desporto, quando recebeu a Selecção Nacional Sénior Feminina de Andebol que voltou a conquistar a Taça Africana da modalidade.

03/12/2022  Última atualização 09H35

Este incentivo do Titular do Poder Executivo aproveitam todos os cultores de outras práticas ou modalidades, como reconhecimento da importância representada pelo desporto e pelos seus intervenientes e seguidores, os adeptos.

O desporto garante manutenção física, diversão, entretenimento e sustento, para os profissionais da área, tudo num só pacote. Junta multidões, une Nações e eleva bandeiras e  nomes de países além-fronteiras, tornando os seus cultores autênticos embaixadores. Solidifica relações e apaga mágoas.

O turismo é fonte de receitas e meio de diversificação da economia. Tem no desporto um importante aliado. As caravanas desportivas e outras movimentações análogas levam a carga da Nação para onde quer que seja, mostram as potencialidades nacionais, os hábitos e costumes, as raízes dos povos, fortificam laços. Não foi por um mero acaso que o Chefe de Estado angolano considerou as campeãs africanas de andebol sénior feminina como sendo autênticas patrióticas, a quem a Pátria se rende à sua entrega e dedicação. Não é também sem motivo que as equipas desportivas são recebidas em apoteose, no seu regresso de uma competição, sobretudo no exterior, em que se saem vitoriosas. Têm normalmente uma moldura humana considerável esperando.

O Presidente da República qualificou a aposta nas andebolistas angolanas como um investimento com retorno e deu mostras e garantias de querer ver outras modalidades seguirem na mesma direcção, caminharem na mesma velocidade, como uma máquina cujas engrenagens se combinam num único sentido e fim.

O país celebrou muitas vezes com a Selecção Nacional Sénior masculina de basquetebol, pelos importantes títulos africanos conquistados, muito recentemente também pela vitória no campeonato do mundo para amputados. Angola qualificou-se uma vez para o mundial e não ficaria nada mal se la voltasse. É sonho de todo os países. 

A sociedade com todo o seu peso, nas mais diversas dimensões e esferas, independente das cores, credos, opções e orientações vai, seguramente, corresponder os anseios manifestados pelo mais alto magistrado da Nação, a bem e para gaudio de todos os filhos desta Angola, num gesto de autêntico patriotismo. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião