Regiões

PAPE impulsiona empreendedorismo

Pelo menos 444 jovens de ambos os sexos, na província do Moxico, beneficiaram, ontem, de micro-créditos e kits de trabalho, no quadro do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), numa cerimónia testemunhada pelo governador Gonçalves Muandumba.

04/09/2021  Última atualização 11H55
© Fotografia por: DR
Do universo de jovens contemplados, 144 receberam kits de trabalho e 300 foram contemplados com micro-créditos, com valores monetários que vão dos 300 mil a um milhão de kwanzas.
Além desta acção, há quatro meses, a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Teresa Rodrigues Dias, tinha feito a entrega, na província, de um total de 100 kits de trabalho a um grupo de jovens empreendedores.
O director-geral do Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFOP), Manuel Mbangui, salientou que, na primeira fase de implementação do PAPE, foram criados 22.922 empregos e, com o trabalho que está a ser feito, o Executivo prevê atingir mais de 80 mil postos de trabalho. Com os kits que estão a ser entregues, nestas duas semanas, ficam criados cerca de 30 mil postos de trabalho.

Nesta segunda fase da entrega de micro-créditos para o fomento ao emprego, Moxico vai criar 1.508 postos de trabalho, numa altura em que o INEFOP controla 60 jovens estagiários.
 Lunda-Sul e Huambo
Um grupo de 100 jovens da província da Lunda-Sul, formado pelo INEFOP, beneficiou, ontem, de kits  profissionais de agricultura, canalização, pastelaria, serralharia e soldadura.
Os bens foram entregues, no quadro do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), levado a cabo pelo MAPTSS.Manuel Mbangui, revelou que, desde o lançamento do Programa, em Março deste ano, já foram contemplados 430 jovens com kits e criados 777 postos de trabalho.
O INEFOP controla, na província da Lunda-Sul, 670 candidatos, com processos entregues e a aguardar por uma oportunidade de estágio profissional em empresas públicas e privadas.
No Huambo, outros 50 jovens, entre os quais órfãos de ex-militares, também formados pelo INEFOP, beneficiaram de kits profissionais, no quadro do PAPE, para assegurar o auto-emprego.

O responsável do INEFOP, Edivaldo Costa, referiu que, até ao próximo ano, mais de dois mil jovens vão ser formados nos distintos cursos profissionais e beneficiar de kits de trabalho.
Os jovens, formados nos cursos de Electricidade, Pastelaria, Mecânica Básica e Corte e Costura, vão beneficiar, também, de um período de estágio em diversas empresas públicas e privadas, no âmbito da assinatura de protocolos dessas instituições com o INEFOP.

Edivaldo Costa garantiu que o programa prevê, ainda, a entrega de carteiras profissionais para jovens que já exercem determinadas actividades, mas que careciam de alguma documentação que provasse a sua qualidade de serviço.
Daniel Benjamim | Luena  Kamuanga Júlia | Saurimo  e Marcelino Wambo | Huambo 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões