Economia

Países decidem reatar cooperação petrolífera

Angola e a Guiné Equatorial concordaram em relançar acordos para a formação de quadros, produção, exploração e comercialização de hidrocarbonetos, numa reunião entre os secretários de Estado do pelouro dos dois países foi anunciado ontem, em Luanda.

12/03/2020  Última atualização 11H45
DR © Fotografia por: Delegação da Guiné Equatorial durante o encontro na ANPG


A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), que acolheu o encontro, realizado na se-gunda-feira, distribuiu um comunicado em que declara que o secretário de Estado para os Petróleos, José Barro-so, e o seu homólogo da Guiné Equatorial para as Minas e Hidrocarbonetos, Santiago Nsuga, reuniram-se para es-treitar a cooperação entre os dois países.
O documento destaca, como fonte de intercâmbio, a experiência da indústria petrolífera angolana, com operações que remontam da década de 1910, acrescida da sociedade de gás natural liquefeito (Angola LNG), implantada no Soyo, província do Zaire, com uma capacidade de 5,2 milhões de toneladas por ano.
Aponta, ainda, o momento em que a reunião teve lugar, quando Angola e a Guiné Equatorial apuram o impacto da pandemia do Covid-19 sobre as economias nacionais e as implicações da baixa do preço do barril de petróleo no mercado global, na qualidade de membros da Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP).
O comunicado lembra que a ANPG tem em curso um processo de licitação de Blocos no período 2019-2025 e que vê na troca de informações com as suas congéneres em África, uma via importante de fortalecimento da posição do continente no contexto mundial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia