Reportagem

País tem mais de sete milhões de usuários número que continua com tendência a subir

Edna Mussalo

Jornalista

Dados do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social apontam para uma Internet segura e com cada vez mais qualidade, em várias localidades do país

08/02/2022  Última atualização 08H05
Aposta do Executivo de expansão das telecomunicações faz com que a população tenha acesso fácil às novas tecnologias © Fotografia por: DR
O país registou, até  2021, mais de sete milhões de subscritores de Internet, um nú-mero que tende a crescer, devido ao acesso mais fácil de equipamentos electrónicos, como telefones e computadores, avançou, ontem, em Luanda, o director Nacional de Telecomunicações e Tecnologias de Informação do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTCS).

Matias Borges, que falou ao Jornal de Angola a propósito do Dia Internacional da Internet Segura, destacou que o número de subscritores vai crescendo devido, ainda, ao aumento da literacia digital, pelos vários investimentos públicos, construção de Mediatecas, bem como o programa de Internet nas escolas, o projecto andando com as TIC´s, o N´gola digital, e não só, todos espalhados pelo país e que têm beneficiado diária e essencialmente populações mais carenciadas e com parcos recursos financeiros.

"Neste conjunto de investimentos realizados pelo Governo angolano, voltados à utilização em massa, porém responsável da Internet, podemos ainda citar o Instituto das Telecomunicações, que há muitos anos oferece cursos e especializações tecnológicas, muitos deles em forma de bolsa e alinhados com o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, onde o estímulo ao empreendedorismo tem sido uma prática” sublinhou

De acordo com o director Nacional de Telecomunicações e Tecnologias de Informaçãor, indicadores apontam existir satisfação por parte dos usuários da Internet no país, devido à qualidade que hoje apresenta, ser muito mais robusta e alargada à extensão do território nacional. "O acesso à NET, a oferta de produtos, serviços e até empregos na e pela Internet tendem, igualmente, a crescer e a melhorar. É claro que há ainda muito trabalho a ser feito e estamos a fazer, de facto, pois, as debilidades estão identificadas e o nosso trabalho (MINTIICS) está perfeitamente alinhado a ultrapassar essas debilidades”,0 explicou.

Matias Borges disse ser de boa qualidade a Internet no país, apontando os investimentos em infra-estruturas tecnológicas, como os cabos de fibra óptica e outros,que  têm permitido a utilização de uma Internet rápida e segura, salientando que o país dispõe de sistemas 3G e 4G nas principais províncias, o que garante a fluidez da informação e a comunicação.

Como forma de ter uma Internet segura por parte dos usuários, numa altura em que o mundo está cada vez mais globalizado e o acesso abrangente, o responsável destacou como forma de uma navegação protegida a não instalação de softwares suspeitos, devendo,  sempre, o usuário se informar sobre os mesmos e ter cuidado ao clicar em links nas redes sociais de Internet.

"Não ser amigável demais: A Internet é um lugar público onde qualquer pessoa pode se tornar amiga de outra. Aceitar solicitações de amigos no Facebook, por exemplo, pode parecer normal, porém é preciso lembrar que pessoas desconhecidas podem ser autorizadas para, intencionalmente, saber mais sobre a vida de outrém. Assim, dados privados podem ser facilmente rastreados, mostrando a sua localização, emprego e até o número de telefone” disse.

O responsável chamou ainda atenção aos presentes "gratuitos” online, referindo  que podem, na verdade, não ser gratuitos, " Regularmente na Internet aparecem concursos tentadores com o sorteio de vários produtos. É preciso estar atento a esse tipo de campanha, pois uma boa parte delas obrigam ao fornecimento de dados pessoais e até bancários”, lembrou.

Matias Borges aconselhou  cuidados ao acessar a rede Wi-Fi ou computadores públicos, tendo em conta que  muitos estabelecimentos comerciais oferecem Wi-Fi gratuito aos clientes, o que pode ser muito arriscado, se tiver que acessar dados confidenciais de trabalho ou sites de banco. "O mais seguro é usar uma conexão do seu telemóvel”, salientou.

O director Nacional de Telecomunicações e Tecnologias de Informação disse ser importante o uso da Internet e outras tecnologias que permitem a comunicação digital, principalmente no actual contexto de pandemia da Covid-19, que tem transformado realidades em todo o mundo, devendo-se ter máxima atenção ao seguinte: não partilhar informações pessoais de forma banal, não clicar em links suspeitos, criar senhas fortes, ter atenção com e-mails e mensagens não solicitadas,não abrir anexos desconhecidos, ter cuidado com os downloads, manter sistemas e aplicativos actualizados, seja por e-mail, WhatsApp ou sms, apagar sempre mensagens escritas com erros ortográficos ou gramaticais.

Matias Borges aconselha, também, desconfiar de mensagens escritas em outros idiomas.
 Sobre a efeméride, Matias Borges disse ser celebrada anualmente em todo o mun-do no dia 8 de Fevereiro, sendo uma iniciativa conjunta do INsafe-INHOPE, redes internacionais de proteção das tecnologia, que junta diversas organizações em todo o mundo, tendo  surgido com o objectivo de promover a utilização segura da Internet por todas as pessoas e instituições, além de aumentar e reforçar a conscientização e sensibilização  em relação ao uso seguro e responsável da Internet.

A nível do ministério, o engenheiro frisou: "temos e vamos procurar, através da advocacia e da utilização da media convencional, mas também alternativa, continuar a apelar e chamar atenção das populações e instituições em relação à necessidade de se fazer uso seguro da Internet”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Reportagem