Sociedade

País reforça acções para alfabetizar mais de 200 mil jovens e adolescentes

Kamuanga Júlia | Saurimo

Jornalista

Mais de 200 mil jovens e adolescentes, com idades a partir dos 15 anos, de 68 municípios do país, vão beneficiar de um projecto de reforço do Programa de Alfabetização, em breve, anunciou, na cidade de Saurimo, Lunda-Sul, a chefe de departamento da Direcção Nacional da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

17/09/2022  Última atualização 07H25
Projecto vai ser executado em três anos e abrange jovens e adolescentes de 68 municípios © Fotografia por: DR

Rosária Bonifácio explicou que o projecto, a ser executado em três anos, vai abranger jovens e adolescentes dos 68 municípios seleccionados, com base na elevada taxa de analfabetismo neles registados, principalmente em raparigas.

A chefe de departamento que, dentro do plano, constam a realização de formação de refrescamento dos professores e facilitadores de escolas e centros de alfabetização dos municípios e a uniformização da colheita de dados estatísticos. 

Neste âmbito, em Saurimo, província da Lunda-Sul, a Direcção Nacional da Educação de Jovens e Adultos encerrou, ontem, uma formação, em que participou um grupo de mais de 40 supervisores e coordenadores da EJA da região Leste do país.

Os participantes de Malanje, Moxico, Lunda-Norte e Lunda-Sul reforçaram os conhecimentos para alcançarem melhores resultados na execução do projecto de redução do analfabetismo, com realce em jovens e mulheres.

Promovida Direcção Nacional da Educação de Jovens e Adultos (EJA), desde segunda-feira, a formação fez parte do projecto de reforço do Programa de Alfabetização para Todos (PAT).

Entre outros objectivos, a formação visou munir os participantes de ferramentas que permitam aos alfabetizadores desenvolverem a actividade em qualquer localidade da região, desde que sejam criadas as condições para o efeito.

Os mais de 40 formados tomaram, ainda, contacto com temas relacionados com a Lei de Base do Sistema de Educação e Ensino, Lei de Alteração, Plano de Educação de Jovens e Adultos, Directrizes Administrativas e Metodológicas, Sistema de Avaliação do Ensino Primário de Adultos e Tratamento de Dados Estatísticos.

O director do Gabinete Provincial da Educação, Canhinguiquine Perfeito Candondolo, considerou que o projecto de formação vai revitalizar o PAC, que esteve paralisado, desde 2020, devido à crise económica e financeira e da pandemia da COVID-19.

Por isso, apelou os recém-formados a um maior empenho e responsabilidade, a fim de darem um maior contributo na erradicação do analfabetismo na região, que apresenta índices elevados. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade