Política

País elogiado por ter contribuições em dia

Adérito Veloso

Jornalista

Angola recebeu elogios, por parte do Comité Regional Interministerial da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), por ser um dos poucos países que tem honrado com o compromisso de contribuir para o orçamento da organização.

18/11/2020  Última atualização 13H00
Ministro apelou à mobilização de mais recursos financeiros © Fotografia por: Eduardo Pedro | Edições Novembro
Para o ministro das Relações Exteriores, Téte António, que falava, ontem, em Luanda, à imprensa, no fim da reunião do Comité Regional Inter-ministerial da CIRGL, realizada por vídeo-conferência, é necessário que a organização encontre mecanismos para a mobilização de mais recursos financeiros, principalmente externos, uma acção que poderá contribuir para a melhoria dos programas traçados.

O ministro encorajou os países membros da organização a desenvolverem acções que possam contribuir para a resolução dos problemas que afligem a Região dos Grandes Lagos.
Quanto à problemática da exploração dos recursos naturais, Angola entende que, apesar de ser uma região "abençoada” e bastante rica, é necessário apostar na racionalização e equilíbrio. Téte António disse ser imprescindível transformar as potencialidades em oportunidades, bem como desenvolver programas que possam travar a exploração ilícita dos recursos naturais.
 
Preparação da cimeira
Durante o encontro, que teve como palco principal Brazzaville (capital da República do Congo), os ministros dos Negócios Estrangeiros e das Relações Exteriores dos 11 países membros da CIRGL prepararam a agenda da conferência dos Chefes de Estado da Região dos Grandes Lagos, prevista para sexta-feira.
Questões como o relatório do Comité de Finanças, o orçamento para o biénio 2020-2021 e a discussão sobre o Centro de Kampala estiveram em análise.

Para o biénio 2020-2021, o orçamento previsto para a organização é de 10 milhões de dólares. Os secretários de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, e para a Defesa Nacional, José de Lima, integraram a delegação angolana na reunião.
Além de Angola, fazem parte da organização regional o Burundi, República Centro-Africana, RDC, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Rwanda, Uganda, Zâmbia e República do Congo. Este último assume a presidência rotativa da CIRGL.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política