Política

País assinala hoje o dia do Antigo Combatente e Veteranos da Pátria

Assinala-se hoje, em todo o país, o Dia do Antigo Combatente e Veteranos da Pátria, data instituída e aprovada pela Assembleia Nacional, em 2011, para honrar os Acordos de Alvor, rubricados a 15 de Janeiro de 1974, pela administração colonial portuguesa e os três movimentos de libertação nacional: MPLA, UNITA e FNLA.

15/01/2022  Última atualização 08H45
© Fotografia por: DR
A data tem como objectivo reflectir sobre a condição do antigo combatente, veteranos da Pátria e dos familiares de combatentes tombados no cumprimento do dever. Para o Ministério de tutela, o esforço recai para a sensibilização da sociedade e organismos públicos sobre a necessidade de dignificar e materializar os direitos dos antigos combatentes, veteranos da pátria e familiares de combatentes tombados ou perecidos.


MPLA saúda nacionalistas

O MPLA saúda todos os nacionalistas que "patrioticamente participaram nos vários conflitos armados registados em Angola, sacrificando-se para que o país tivesse história própria, com capítulos escritos nos anais do heroísmo para que a vitória resplandecesse de forma honrada e justa, coroando os anseios de liberdade de um povo humilde”.

Numa mensagem por ocasião do Dia Nacional dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, o Bureau Político do Comité Central do MPLA sublinha que, este ano, marcado pela realização de mais um pleito eleitoral em Angola, a celebração da data deve representar uma soberana ocasião de reflexões profundas em torno da necessidade de reforço do exercício da cidadania participativa, da encarnação do exemplar patriotismo, da salvaguarda das conquistas do Povo angolano, do aprimoramento dos mecanismos sobre os processos de reintegração social, bem como do desejo de, todos juntos, trabalharmos por uma Angola mais desenvolvida, democrática e inclusiva.

O MPLA apela a todo o povo angolano a "glorificar os feitos dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, com sentimento de profunda e eterna gratidão à sua abnegada entrega para podermos hoje evocar o direito às liberdades constitucionalmente consagradas, reflexo da conquista da Independência Nacional, da Paz, da Democracia, da Unidade e Reconciliação nacional”.

"Como tributo e perene agradecimento ao mérito dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, o Bureau Político do MPLA encoraja o Executivo a persistir na senda da contínua implementação de programas que visam a melhoria das condições sociais e qualidade de vida, a dignificação social e elevação da auto-estima dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e suas respectivas famílias, em especial no que diz respeito à melhoria do acesso à habitação, a disponibilização de meios de sustentação económica ou geradora de renda, proporcionando oportunidade de emprego e fomentando o auto-emprego”, lê-se na mensagem.

Ao mesmo tempo em que promete continuar a promover a Lei do Antigo Combatente e do Deficiente de Guerra, o MPLA assegura a ampla divulgação e consciencialização da sociedade angolana sobre os factos e feitos históricos relevantes, protagonizados pelos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, enquanto memória colectiva do povo angolano e fonte de inspiração para a educação patriótica da juventude e gerações vindouras, exaltando-os pela coragem e determinação com que participaram na luta de libertação nacional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política