Economia

Operadores preparam plano comum para o crescimento

A elevação do peso do turismo no Produto Interno Bruto (PIB), a formação de quadros dotados de valências técnicas para a prestação de serviço de qualidade, despertar o interesse dos consumidores nacionais para o usufruto dos recursos e belezas naturais do país perfilam entre os principais temas de abordagem do 1º Congresso sobre Hotelaria e Turismo que a capital do país acolhe de 26 a 29 de Setembro.

11/08/2019  Última atualização 09H56
Contreiras Pipa | Edições Novembro © Fotografia por: Plano projecta a elevação da qualidade e redução dos preços no sector do turismo

A constatação faz parte das deliberações da primeira reunião da Comissão Preparatória do evento, realizada, quinta-feira última, na sede da Associação dos Hotéis e Resorts de Angola (AHRA), onde os participantes foram unânimes em aferir a existência de um ambiente favorável para a implementação das estratégias conducentes aos objectivos preconizados no conclave.

Os técnicos fizeram uma abordagem aturada em torno da qualidade proporcionada pelas principais unidades hoteleiras existentes nas 18 províncias, numa altura em que, não obstante as dificuldades inerentes ao contexto financeiro internacional, o número de estabelecimentos mantém a tendência na curva de crescimento, ou seja, continuam a ser inaugurados novos projectos de variadas dimensões.
O indicador é, de certa forma, animador, de acordo com a avaliação dos especialistas, pois transmite confiança quanto à viabilidade da realização do Congresso e da ExpoHotel, em alinhamento com a estratégia do Executivo de diversificação da economia e luta contra a pobreza.
A Comissão Preparatória considera imprescindível o estreitamento das relações com empresas de telecomunicações, partindo do pressuposto de que existem no país mais de sete mil unidades hoteleiras, resorts, motéis, residenciais, albergarias, restaurantes e similares, que somam um total de 28 mil quartos que fazem o uso das diversas plataformas digitais, representando um activo de relevo para aquele sector.
“A Associação de Hotéis e Resorts de Angola incentiva os ‘players’ do sector a investirem, cada vez mais, na construção de infra-estruturas hoteleiras e turísticas, com particular realce para o surgimento de novas unidades hoteleiras, incluindo zonas de conservação e parques naturais”, deliberou o grupo de trabalho.
Em conformidade com o princípio económico da “escassez e eficiência”, o grupo de trabalho ressalta a necessidade de desencadear, durante o congresso, um amplo debate sobre a problemática da qualidade dos serviços prestados aos clientes e dos preços praticados pelas unidades hoteleiras cadastradas pela AHRA, motivados por factos alheios aos empresários.
A acta sublinha que a participação dos distintos sectores da economia, com destaque para bancos e seguros, representa uma oportunidade sublime para a sua engrenagem no reforço da actividade do turismo nacional, tendo em conta a presença destacada das indústrias que operam no território angolano, a par de toda a actividade fornecedora de serviços especializados para o sector hoteleiro.

1ª ExpoHotel é lançada amanhã em Luanda

A realização da 1ª ExpoHotel Angola, a decorrer paralelamente com o 1º Congresso Internacional sobre Hotelaria e Turismo, de 26 a 29 de Setembro nas instalações do Centro de Produção da Televisão Pública de Angola, no Camama, está a ser recebida com elevada expectativa por parte dos fornecedores de produtos nacionais para o sector.
Com o lançamento oficial marcado para amanhã, a comissão organizativa do evento sente-se reconfortada pelo respaldo positivo dos operadores dos vários ramos interligados e que actuam em toda extensão do território nacional, segundo afirmou, em declarações ao Jornal de Angola, o coordenador da Comissão Preparatória, Armindo César.
O responsável acredita que a exibição do potencial daquilo que é produzido no país para o suporte da hotelaria e turismo vai fazer com que haja uma mudança de mentalidade por parte dos angolanos, passando a dar primazia ao consumo de produtos nacionais da agricultura, indústria, artesanato, mobiliário, além de serviços interligados.
A presença de convidados estrangeiros, esclareceu o Armindo César, tem como principal escopo a partilha de experiências com os operadores nacionais, a avaliar pelas conquistas assinaláveis obtidas por aqueles nesse domínio.
“Vamos levar a cabo um debate transversal que inclua a demonstração de experiências de outros países, de forma a levar Angola a massificar o turismo, focalizando, particularmente, a organização de campanhas promocionais, a prática de preços atractivos e políticas de incentivo por parte do Estado”, informou.
A organização e realização da 1ª ExpoHotel e do 1º Congresso sobre Hotelaria e Turismo é liderada pela AHRA, com apoio do Ministério do Turismo, enquanto órgão reitor do sector, e da Televisão Pública de Angola, inserida no programa do Executivo para a diversificação da economia.
Angola acolheu, em Maio do ano em curso, o Fórum Mundial de Turismo, realizado à margem do torneio Presidential Golf Day, eventos que contaram com a participação de prestigiados convidados internacionais.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia