Economia

Operação financia sector dos diamantes

O Stanbic Bank Botswana, do grupo Standard Bank, assinou com uma instituição financeira daquele país e uma de ajuda desenvolvimento do Governo dos Estados Unidos, a OPIC, uma garantia de empréstimo de 125 milhões de dólares para apoiar o sector tswanês dos diamantes, noticiou ontem a agência económica pan-africana Ecofin.

30/09/2018  Última atualização 08H00
DR © Fotografia por: Stanbic cria condições para apoiar a indústria de polimento

A garantia, subscrita com o Botswana Finance, um banco filiado  ao  banco Lazare Kaplan International, e a norte-americana Overseas Private Investment Corporation (OPIC), constitui a segunda tranche de uma garantia de empréstimo de 250 milhões de dólares.
A garantia vai “encorajar e apoiar” a concessão de empréstimos à indústria de polimento de diamantes, permitindo que as empresas do sector partilhem os riscos. “O Stanbic financia empresas do sector da valorização dos diamantes desde há mais de dez anos e este empréstimo vai amparar e alargar as disponibilidades de financiamento”, declarou o banco.
Segundo o director-geral interino do Stanbic, Samuel Minta, o crescimento do sector deverá ter efeitos residuais positivos sobre outros sectores como o da electricidade, finanças e dos negócios.
O presidente executivo da OPIC, Ray Washburn, afirmou que o projecto permitirá igualmente “promover a criação de emprego locais, diversificar o crescimento económico e pontos de venda internacionais”.
O Botswana é o primeiro produtor de diamantes do continente africano, antes de Angola, onde há reservas estimadas de mil milhões de quilates, de acordo com informações prestadas recentemente, em Luanda, pelo director de Propecção da companhia russa Alrosa, Victor Ustinov.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia