Economia

OPEP+ mantém cortes na produção de petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados (OPEP+) decidiram este domingo continuar a aplicar um corte na produção de petróleo em 2023, uma medida que defendeu ser "necessária e correcta".

05/12/2022  Última atualização 07H08
Ministro Diamantino Pedro Azevedo © Fotografia por: DR

Em comunicado, a aliança, que integra a Rússia, reiterou que a redução da produção para dois milhões de barris diários, que foi anunciada em 05 de Outubro, é uma medida "necessária e correcta", lembrando que esta decisão se prende com "questões de mercado".

Os ministros dos 23 países que compõem a OPEP+ agendaram também uma conferência para 04 de Junho de 2023.

Manifestaram a sua disponibilidade para, se necessário, adoptar "medidas adicionais imediatas".

A Opep+ argumentou que cortou a produção por causa de uma perspectiva econômica mais fraca. Os preços do petróleo têm recuado desde Outubro devido ao crescimento mais lento na China e no mundo e às taxas de juros mais altas, levando a especulações do mercado de que o grupo poderia cortar a produção novamente.

 

Considerações

Na declaração de Cooperação na 33ª Reunião Ministerial da OPEP+ em 5 de Outubro de 2022, que foi puramente motivada por considerações de mercado e reconhecida em retrospecto pelos participantes do mercado têm sido o curso de acção necessário e correcto para estabilizar os mercados globais de petróleo.

"E aderindo à abordagem de serem proactivos e preventivos, os países participantes reiteraram a  sua disposição de se reunir a qualquer momento e tomar medidas adicionais imediatas para abordar os desenvolvimentos do mercado e apoiar o equilíbrio do mercado de petróleo e sua estabilidade, se necessário", indicam os membros.

Foi igualmente reiterada a importância crítica de adesão ao mecanismo de compensação e conformidade total, aproveitando a extensão aprovada na 33ª Reunião Ministerial da OPEP+.

 

Participação

Na 34ª Reunião Ministerial da OPEP+ que decorreu por videoconferência ontem, Angola esteve presente com uma delegação encabeçada pelo ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, em companhia do presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, e altos membros do sector.

A 35ª Reunião Ministerial da OPEP+ realizou-se no dia 4 de Junho de 2023.

A 185ª reunião da Conferência Ministerial da OPEP realizada no sábado elegeu por unanimidade, Gabriel M. Obiang Nguema Lima da Guiné Equatorial, como presidente da OPEP para o ano de 2023.

 

Brent em  baixa

A cotação do barril de petróleo Brent, referência para as exportações angolanas, para entrega em Fevereiro inicia a sessão de hoje no mercado de futuros de Londres em baixa de 1,45 por cento, para os 85,62 dólares.

O crude do Mar do Norte, de referência na Europa, concluiu a sessão no International Exchange Futures a cotar 1,26 dólares abaixo dos 86,88 com que fechou as transacções na quinta-feira.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia