Economia

OPEP+limita aumento da produção em 100 mil barris

A aliança OPEP+ decidiu esta quarta-feira aumentar no próximo mês em 100.000 barris diários a sua oferta petrolífera, uma subida muito limitada em comparação com os meses anteriores.

04/08/2022  Última atualização 13H24
© Fotografia por: DR

"A disponibilidade muito limitada” da capacidade de bombear mais petróleo num curto espaço de tempo "exige que seja utilizado com muita cautela”, sublinha a OPEP+ em comunicado divulgado após a reunião mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), liderados pela Arábia Saudita e de 10 outros aliados, incluindo a Rússia.

Esta resposta ocorre depois da recente visita do Presidente norte-americano, Joe Biden, à Arábia Saudita e das pressões dos Estados Unidos e da União Europeia para um aumento da produção que permita travar a subida dos preços.

Na semana passada, o Presidente francês, Emmanuel Macron, também recebeu o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, para um jantar de trabalho no Palácio do Eliseu, apesar da polémica sobre o assassínio, em 2018, do jornalista Jamal Khashoggi no consulado da Arábia Saudita em Istambul e dos protestos de defensores dos direitos humanos.

O abrandamento no aumento da produção terá lugar a partir de Setembro, depois de nos meses anteriores terem sido aprovados 432.000 e 648.000 barris suplementares.

Após "observar a dinâmica e rápida evolução dos fundamentos do mercado petrolífero”, foi decidido "ajustar em alta o nível de produção em 0,1 milhões de barris por dia (mbd)” nos países membros da aliança, refere o comunicado.

Os ministros dos países da aliança que participaram na reunião, por videoconferência, destacaram "o valor e a importância de manter o consenso essencial para a coesão” interna do grupo e convocaram a sua próxima reunião para 5 de Setembro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia