Política

ONU quer colaborar na redução da sinistralidade

Ismael Botelho

Jornalista

A situação da sinistralidade rodoviária em Angola dominou, ontem, em Luanda, a agenda de trabalho do enviado especial do secretário-geral da Organizações das Nações Unidas (ONU) para a Segurança Rodoviária e presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Jean Todt, no encontro com o secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes.

22/09/2021  Última atualização 07H55
Enviado da ONU foi recebido na sede da diplomacia angolana © Fotografia por: Kindala Manuel | Edições Novembro
Jean Todt foi ao Ministério das Relações Exterior agradecer a forma como foi acolhido pelas autoridades angolanas e aproveitou a ocasião para abordar um problema que considera ser mundial: os acidentes de viação, que têm vindo a aumentar o número de vítimas mortais a nível mundial.

O enviado especial colocou-se à disposição das autoridades angolanas, das agências das Nações Unidas e do sector privado nacional, para a realização de um trabalho conjunto, com o objectivo de minimizar os riscos de acidentes nas estradas e encontrar, ao mesmo tempo, soluções eficazes para atenuar a sinistralidade rodoviária nacional."Viemos agradecer o Governo pela calorosa recepção que tivemos e tratar de um assunto muito sério, que tira a vida de milhares de pessoas em todo o mundo” reconheceu.

Jean Todt cumpre uma visita de trabalho de três dias a Angola, onde já manteve encontros com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, o PCA da Sonangol, Gaspar Martins Pai Querido, e o ministro do Interior, Eugénio Laborinho, além de ter realizado uma visita à escola de Karting Helder Kiala, no Estádio 11 de Novembro.

De acordo ainda com o seu programa de trabalho, que termina hoje, está programado, logo nas primeiras horas desta quarta-feira, uma visita ao autódromo de Luanda e, no princípio da tarde, está prevista a apresentação do projecto de desenvolvimento do novo autódromo internacional de Cabo Ledo, onde fará, igualmente, o lançamento da primeira pedra para a construção da referida infra-estruturas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política