Mundo

ONU mobiliza 650 mil dólares para emergência alimentar em Cabo Verde

JA Online

O Sistema das Nações Unidas mobilizou 650 mil dólares para dois projectos de emergência e segurança alimentar em Cabo Verde, face aos efeitos da crise provocada pela pandemia, pela guerra na Ucrânia e a seca no país.

12/08/2022  Última atualização 20H51
© Fotografia por: DR | ARQUIVO

Em causa está um acordo para o financiamento para projectos a desenvolver nas ilhas de Santo Antão e de Santiago, as mais agrícolas do arquipélago, assinado hoje na Praia entre a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Ministério da Agricultura e do Ambiente, visando mitigar as consequências de cinco anos de seca severa no país, aliada aos efeitos económicos que ainda se sentem da pandemia de Covid-19 e agora da crise inflacionista.

Numa altura em que o arquipélago importa 80% dos alimentos e 75% da energia que consome, o Governo cabo-verdiano solicitou o apoio ao Sistema das Nações Unidas, nomeadamente através da FAO, para o plano de resposta e protecção às famílias pobres e do sector informal, quando a crise de emergência alimentar já afecta mais de 10% da população, de acordo com dados oficiais.

"O arquipélago vive um momento delicado em matéria de segurança alimentar, que poderia ainda deteriorar-se mais nos próximos tempos caso não fossem tomadas medidas preventivas e urgentes para salvaguardar a acessibilidade alimentar, a produção nacional e os meios de subsistência", afirmou a representante da FAO em Cabo Verde, Ana Touza, na cerimónia de assinatura deste financiamento, que se enquadra num plano de mitigação a dois anos definido pelo Governo cabo-verdiano com o apoio do Programa Alimentar Mundial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo