Mundo

ONU expressa "profunda preocupação" com execução pública no Afeganistão

As Nações Unidas (ONU) expressaram hoje "profunda preocupação" após a primeira execução pública no Afeganistão desde o retorno ao poder dos Talibã, disse uma porta-voz do secretário-geral da Organização, António Guterres.

08/12/2022  Última atualização 08H03
© Fotografia por: Shutterstock
"A nossa posição nunca mudou, a ONU é contra a pena de morte (...). Por isso, apelamos ao regresso à moratória da pena de morte no país", disse Stéphanie Tremblay.

As autoridades talibãs executaram hoje um afegão condenado por homicídio, a primeira execução pública desde que os antigos rebeldes tomaram conta do Afeganistão no ano passado, disse um porta-voz dos fundamentalistas islâmicos.

O anúncio sublinha as intenções dos novos governantes do Afeganistão de continuar as políticas de linha dura implementadas desde que assumiram o controlo do país em agosto de 2021 e de se cingirem à sua interpretação da lei islâmica, ou Sharia.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo