Cultura

Ombaka Teatro e Cinco de Junho apresentam peças no Elinga Teatro

Analtino Santos

Jornalista

As peças “A Lei entre a razão e a emoção” e “Luchati (Onumbi Yosiwe)”, dos grupos Ombaka Teatro e Cinco de Junho, são exibidas, hoje, no Elinga Teatro, inserida na 4ª edição do Festival de Teatro “FestÁfrica”.

23/06/2024  Última atualização 11H31
Festival tem permitido os actores mostrarem o potencial © Fotografia por: DR

A primeira peça é exibida às 19h00, enquanto a segunda está marcada para as 21h10. O evento decorre desde o dia 12 deste mês, como proposta da programação diária. O Ombaka Teatro, de Benguela, exibe em espectáculo "A Lei entre a razão e a emoção”, escrita por Paulo Machado, Sincero Muntu e Dr. Stive.

A obra leva à cena a trágica história de dois reinos distintos, nos quais a Lei é imposta para todos. "Uma história... Dois reinos... Uma Lei... Uma sentença... Duas vidas e um trono em risco”.

A última actuação acontece com o grupo Cinco de Junho, que leva ao palco o espectáculo "Luchati (Onumbi Yosiwe)", que aborda o "Atambo”, um fenómeno cultural da tradição africana que assola muitas famílias angolanas.

"Muitas pessoas, assim como o personagem Luchati, vivem inocentes desta tradição de cumprimento obrigatório e quem paga são os familiares pelo incumprimento”, segundo a sinopse.

As apresentações começaram na quarta-feira e encerram hoje à noite, com as actuações de Colacerma Teatro, do Namibe, com "Yelisa", e Filhos de Angola, com a peça "O Segredo da lagoa de sala Nzonge”, Ndokweno Artes, com "O ditador será fatigado", Novos Horizontes, com a peça "Lavagem cerebral", GTKI, com "Kitchu", e o grupo Kutululuka ku Muxima apresentou "Maria Vaz com todos".

Os bilhetes para o acesso às apresentações dos grupos custam 2000 kwanzas. A peça "A Mulher sem Pecado", do grupo Zuela Arte, abriu o festival e na sequência actuaram os grupos Twasakidila e Kulonga, com as obras "Lungonja Nkonja" e "Mayombe", respectivamente.

 O evento decorre até ao dia 28 do corrente mês e conta ainda com as presenças do Projecto SOS,  do Huambo, Amazonas Teatro, Lequeus, Fénix Teatro, Mulonji ya Mbote e Nova Cena.

A par das peças apresentadas, estão agendadas palestras e oficinas. Como prelectores já passaram os dramaturgos Africano Kangombe e Pires Gonçalves "Dhiafragma". Hoje e amanhã,  Chance Elchadai e o realizador Ngouabi Silva orientam o workshop sobre "Preparação e Técnicas de Actuação" e  "Integração do actor de teatro ao cinema e televisão”.

O Fest’Àfrica é um festival que reúne num único espaço vários grupos teatrais de Luanda e das demais províncias do país, bem como grupos vindos do estrangeiro.

A iniciativa da realização do evento é do grupo teatral Etu-Ngo e da Casa Rebita. Tem como objectivo incentivar os profissionais de teatro a pautarem por um teatro de matriz africana, sem descurar as técnicas e formas modernas de fazer teatro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura