Política

OMA pede à juventude para observar diálogo

A secretária da OMA na província do Zaire, Isabel Luvenga, pediu sábado, aos jovens da região a primarem pelo diálogo com as autoridades competentes, para a resolução gradual dos problemas que os afligem.

20/09/2021  Última atualização 09H53
© Fotografia por: Edições Novembro
Ao discursar na abertura da reunião ordinária da organização feminina na província, a responsável da OMA pediu calma e paciência à juventude, assim como uma postura cívica e patriótica, de modo a preservarem-se as conquistas já alcançadas e a paz social.

Lamentou o facto de um grupo de jovens, em Mbanza Kongo, estar recorrentemente a promover manifestações públicas, com a finalidade de reivindicarem melhorias sociais, pelo que aponta o diálogo como a melhor via para a prossecução deste desiderato.

A responsável da OMA no Zaire manifestou-se preocupada com o aumento do número de casos de abuso sexual a menores na região, mas sem avançar dados estatísticos.

Condenou, na ocasião, os casos mais recentes de abusão sexual a menores, ocorridos em Mbanza Kongo, onde um pai terá alegadamente engravidado a sua própria filha de 14 anos de idade, e de um suposto pastor acusado de violar uma adolescente da mesma idade. Por este facto, pediu vigilância aos pais e encarregados de educação, aconselhando-os, também, a continuarem a denunciar todos os infractores.

Isabel Luvenga apelou à população a acorrer em massa aos postos de vacinação contra a covid-19, de modo a proteger-se contra este vírus letal e mortal, ao mesmo tempo pediu para a contínua observância das medidas de biossegurança. O encontro da OMA, que termina hoje, está a abordar assuntos internos desta organização feminina do MPLA.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política