Política

OMA encoraja as mulheres a serem agentes da mudança

Tatiana Marta | Huambo

A primeira-secretária provincial da Organização da Mulher Angolana (OMA) no Huambo, Celina Luvindja, exortou as mulheres a serem agentes da mudança e defensoras dos Direitos Humanos e lutar pela sua afirmação na sociedade.

17/06/2024  Última atualização 09H24

Ao discursar na palestra dirigida às militantes da organização feminina do MPLA, a secretária provincial reafirmou o compromisso da OMA na luta pelos direitos das mulheres.

Durante o encontro, que decorreu sob o lema "Reforçar a liderança feminina e a sua participação activa na vida política do país”, Celina Luvindja disse que a OMA no Huambo está a trabalhar para divulgar a trajectória histórica da organização e o trabalho desenvolvido em prol da promoção e igualdade de género.

A dirigente apelou às mulheres a manterem-se sempre unidas, para que se crie uma sociedade mais justa, inclusiva e igual para todos.

Reforçou que a palestra serviu para reflectir sobre a participação da mulher na vida política e os desafios para se atingir a maior representatividade nos órgãos de liderança, bem como a contínua valorização e contributo para o desenvolvimento económico, político, social e cultural da província e do país.

Para a responsável política naquela província, é imperioso homenagear todas as mulheres que enfrentam os desafios dos tempos modernos, algo que exige da organização maior dinâmica, tornando-a democraticamente mais forte e coesa, capaz de contribuir de forma decisiva e assegurar o pleno exercício dos direitos humanos da classe.

Disse que a OMA se tem engajado activamente na mobilização da mulher para estar presente nas tarefas de manutenção da Independência, da paz e do desenvolvimento económico e social do país, bem como nos processos eleitorais e na consolidação da democracia.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política