Política

OMA aguarda representação feminina nos lugares de decisão

Yara Simão

Jornalista

A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Joana Tomás, afirmou esta terça-feira (20), em Luanda, que a emancipação em Angola é uma luta que as mulheres travam já alguns anos.

20/07/2021  Última atualização 16H14
© Fotografia por: Yara Simão

De acordo com Joana Tomás, o MPLA já deu abertura no sentido de se cumprir com os 50 por cento de representatividade feminina nos lugares de decisão. "Aguardamos com expectativa este feito que será um exemplo a nível de África”, acrescentou.

A secretária-geral da OMA sublinhou que toda estrutura está a ser fortalecida com objectivo de superar os três milhões de militantes para um número superior "A novas organizações estão comprometidas com a OMA e com o MPLA”.

Em desenvolvimento…

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política