Mundo

Ocidente “viola” política de uma só China

A Embaixada da China em Londres criticou, sexta-feira, duramente o Comité de Relações Exteriores do Reino Unido pela sua visita a Taiwan, chamando a medida de "uma violação flagrante do princípio de Uma Só China e uma interferência grosseira nos assuntos internos da China".

03/12/2022  Última atualização 07H25
Ocidente “viola” política de uma só China © Fotografia por: DR

"O lado chinês condena isso e fez representações solenes com o lado do Reino Unido", disse um porta-voz da embaixada e acrescentou que a visita enviará um "sinal seriamente errado às forças separatistas" na ilha.

A embaixada acrescentou que o princípio de Uma Só China é "a base política para o estabelecimento e desenvolvimento de relações diplomáticas" entre Pequim e Londres e alertou que as violações desse princípio pelo Reino Unido "serão recebidas com respostas enérgicas".

No início desta semana, Alicia Kearns, presidente do Comité de Relações Exteriores do Reino Unido, anunciou que a comitiva está a visitar Taiwan esta semana e se encontrará com o seu Presidente Tsai Ing-Wen, com o objectivo de fortalecer os laços de cooperação na região do Indo-Pacífico.

 

Presidente do comité do parlamento falou sobre a cooperação na área de defesa

Uma legisladora britânica disse na sexta-feira que sua delegação discutiu a cooperação de defesa com Taiwan durante uma visita esta semana à ilha reivindicada pelos chineses que Pequim condenou como "interferência grosseira".

A Grã-Bretanha, como a maioria dos países, não têm laços diplomáticos formais com Taiwan, governada democraticamente, que intensificou o seu apoio à ilha diante de uma crescente ameaça militar da China, assim como outras nações ocidentais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo