Cultura

Obras de mulheres patentes em “Sinergias no Feminino”

Francisco Pedro

Jornalista

A afirmação do género feminino nos diferentes palcos da vida, desde o social, passando pelo profissional, político e cultural, está retratada na exposição colectiva de artes plásticas, “Sinergias no Feminino”, patente ao público até ao final deste mês, no prédio do Instituto Sapiens, zona do Bungo, na baixa de Luanda.

18/04/2022  Última atualização 13H25
Artista plástica Clara Monteiro participa na mostra colectiva © Fotografia por: DR

"Sinergias no Feminino” junta obras de Clara Monteiro, Fineza Fisty, Joice Jazz, Kiana, Mar Kafala, Mussia, Pemba e Sureny, entre pintura, escultura e tecelagem, num total de 26 obras. As oito senhoras pintoras são membros da União Nacional dos Artistas Plásticos (Unap), instituição que organiza a mostra em homenagem à mulher angolana, em geral, e, em particular, às artistas plásticas.

A exposição foi aberta para comemorar o mês de Março, em que são comemorados os dias da Mulher Angolana e Internacional da Mulher, a 2 e 8, respectivamente.

O secretário-geral da Unap, Fernandes de Carvalho (Tozé), considera que as artistas, embora pertençam a diferentes gerações, evidenciam nos seus trabalhos uma dimensão que coloca a mulher como agente activa no processo de harmonização das consciências e desenvolvimento da sociedade angolana.

A mostra pode ser visitada até 30 deste mês, de segunda à sexta-feira, nos períodos da manhã e tarde. O responsável da Unap refere que a exposição resulta de uma parceria entre a instituição e o Instituto Sapiens, com o qual pretende, brevemente,  celebrar um protocolo para promoção e massificação das artes plásticas nas suas variadas vertentes, nas escolas e nas comunidades rurais.

Com "Sinergias no Feminino”,  a Unap encerra o programa de actividades dedicadas ao "Março Mulher”, homenageando todas as mulheres, tendo endereçado, também, um apelo à classe artística feminina para continuar a trabalhar e a dedicar toda a sua criatividade na promoção e elevação do género.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura