Gente

O Outro lado da Gente | Tomás Camba

Tomás Camba é um jovem angolano ligado ao empreendedorismo literário. Formado em economia e teologia, actualmente frequenta o curso de mestrado em Arte e Cultura com enfoque na relação entre linguagens tecnológicas e cultura na Universidade Presbiteriana Mackenzie no Brasil.

23/04/2022  Última atualização 07H55
Tomás Camba © Fotografia por: DR
No domínio das letras, Tomás Camba é fundador da Editora Quitanda, com sede na cidade de São Paulo, Brasil, e tem se dedicado na produção da literatura no Brasil e Angola.  É membro do projecto DAVI, uma organização que actua com reforço escolar e actividades recreativas para crianças na região dos Mulenvos de Baixo, município de Cacuaco, em Luanda.

Nome: Tomás Fernando Camba.

Data de nascimento: 25/05/1991.

Naturalidade: Luanda.

Filiação: Fernando Camba e Isabel Binza.

Calçado: 41.

Ocupação: CEO da Editora Quitanda.

Estado civil: Casado.

Filhos: 1.

Sonhos: Sonho com uma Angola onde adolescentes e jovens tenham mais acesso a livros que bebidas alcóolicas.

Sente-se realizado? Ainda não.

Tem carro próprio? Não.

E casa? Não.

Como se veste de segunda a sexta-feira? Roupas casuais.

E aos fins-de-semana? Roupas desportivas.

Faz uso de roupa de marca? Sim, de algumas.

Cor preferida? Amarela.

Qual é a marca do perfume que usa? Malbec X.

Acredita em forças ocultas? Acredito que existem forças invisíveis que vão além da nossa compreensão.

Alguma vez foi aliciado? Não.

Como reagiu? Com ignorância.

Onde passa as férias? Rio de Janeiro - Brasil.

Cidade preferida: São Paulo e Luanda.

Virtude: Honestidade.

Defeito: Argumentar tudo.

Vício: Nenhum.

Livro: O senhor dos anéis; Crônicas de Nárnia; Memórias do Subsolo e Mayombe.

Escritor? J.R.Tolkien, C.S.Lewis, Fiodor Dostoievski e Pepetela.

Uma boa companhia? Estar com a família.

Músicos: Mumfordand Sons e Filho do Zua .

Comida: Feijoada.

Bebida: Sumo de mucúa.

Sabe cozinhar: Sei.

É ciumento: Não.

Desporto: Gosto de futebol.

Clube: 1º de Agosto.

Alguma vez mentiu: Sim.

Já foi enganado: Já.

Ano que mais o marcou: 2019. Nascimento da pequena Agatha, minha filha.

Deputado ou  ministro,  qual dos dois cargos escolheria? Deputado. Sendo um deputado, teria a facilidade de criar emendas ou projectos de leis que ajudariam no desenvolvimento do país.

O que acha da corrupção? Um dos principais males de um país. Torna as pessoas insensíveis a dor e necessidade do outro.

Homossexualidade: Orientação sexual é uma escolha individual.

Poligamia: Não aprovo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente