Gente

O Outro Lado da Gente| Francisco Lulas

O espaço Outro Lado da Gente esteve à conversa com Lulas, pseudónimo artístico de Francisco Bunga Lulas, um dos rostos principais do grupo folclórico Mungo Ekola, uma das referências musicais da província cafeícola do Uíge.

30/10/2021  Última atualização 06H00
Francisco Bunga Lulas. © Fotografia por: Cedida
O nome pode não lhe ser familiar, mas se falarmos de Lulas, em Cacuaco, Viana e arredores, o caso muda de figura. Conta com nove músicas gravadas, as quais integram o primeiro trabalho discográfico de estreia do grupo, que está a ser produzido em vários estúdios de Luanda, a destacar a Job Produções e Boy Telson. Entre sonhos e desafios,  disse estar a trabalhar arduamente para ser um músico profissional, bem como internacionalizar as suas músicas.

Nome: Francisco Bunga Lulas.
Idade: 32 anos.
Data de nascimento: 5 de Maio de 1989.
Naturalidade: Cidade do Uíge.
Estado civil: Solteiro.
Filhos: Três.
Calçado: 38.
Ocupação: Guitarrista - Músico.
Sonhos: Ser um músico profissional, assim como internacionalizar as minhas músicas com a finalidade de promover e divulgar os hábitos e costumes de Angola, através da música.
Sente-se realizado? Não.
Tem carro próprio? Sei que terei em breve.
E casa? Não.
Como se veste de segunda a sexta? De forma simples e bem-apresentado.
E aos fins-de-semana? Calção, camisola e ténis.
Faz uso de roupa de marca? Se disser que não, estaria a mentir porque todas as roupas têm uma marca.
Cor preferida? Preta e branca.
Qual é a marca de perfume que usa? Boss.  
Acredita em forças oculta? Não.
Onde passa as férias? No município dos Buengas, província do Uíge.
Cidade preferida? Luanda.
Virtude: Ser honesto.
Defeito: Falar muito.
Ídolo: Jesus Cristo.
Livro: Bíblia Sagrada.
Escritor: Os autores da Bíblia Sagrada.  
Uma boa companhia: Minha filha.
Músicos: Socorro, Tunjila Tuajokota, Ana Buenga, Nzarra, Delton e o produtor Gaga.
Comida: Feijoada.
Bebida: Água e Cerveja.
Sabe cozinhar? Um pouco.  
É ciumento? Sou.
Desporto: Futebol.
Clube: 1º D’Agosto.
Alguma vez mentiu? Várias vezes.
Já foi enganado? Várias vezes.
Como reagiu? Normalmente.
Ano que mais o marcou: 2020.
Porquê? Por ser um ano difícil por causa da Covid-19, que continua a ceifar vidas em todo o mundo.
Deputado ou ministro, qual cargo escolheria? Ministro e da Saúde.
Porquê? Para criar políticas que possam combater as diferentes doenças que têm flagelado o nosso país, como a febre amarela e a malária.  
O que acha da corrupção: Uma acção negativa que prejudica o desenvolvimento económico de qualquer nação.
Homossexualidade: É uma prática errada aos olhos de Deus, mas respeito a decisão de cada um.
Poligamia: Respeito a decisão de cada um.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente