Política

“O MPLA nunca esteve tão forte como agora”

O secretário do Bureau Político do MPLA para as Relações Internacionais disse esta segunda-feira, em Maputo, que o partido no poder em Angola nunca esteve tão forte como agora e irá prová-lo nas eleições gerais de 24 de Agosto.

28/06/2022  Última atualização 11H19
© Fotografia por: DR

Manuel Augusto, citado pela Angop, falava à imprensa no fim de um encontro que manteve com o secretário-geral da FRELIMO, Roque Silva, de quem se despediu e agradeceu o convite para participar, em representação do presidente do MPLA, João Lourenço, nas comemorações dos 60 anos do partido  e nos 47 de independência de Moçambique.

Por outro lado, o político angolano disse que o povo está com o MPLA no combate à corrupção, mesmo afectando os dirigentes e militantes. Acrescentou que o sucesso desta luta vai assegurar o futuro do país e dar esperança à juventude.

Disse que o Presidente João Lourenço fez mais, ao tornar, igualmente, o MPLA no primeiro partido africano a apostar na paridade de género, o que constitui um exemplo a ser seguido por outras forças políticas.

Sublinhou ainda que é preciso uma sociedade dinâmica, lembrando que há uma Constituição que garante o direito à reunião e manifestação e estabelece o exercício destes princípios.

As sociedades, prosseguiu, têm sempre reivindicações,  elas acontecem em toda parte do mundo. "Ainda ontem vimos manifestações nos Estados Unidos e na Alemanha. Portanto, quando acontece entre nós não deve ser visto como algo extraordinário”, ressaltou.

 Manuel Augusto terminou, ontem, a visita oficial a Moçambique, onde encabeçou uma comitiva integrada por Joana Tomás (secretária-geral da OMA), Crispiniano dos Santos (primeiro secretário nacional da JMPLA) e Bernardo Catota (chefe da Divisão África e Médio Oriente do Bureau Político do MPLA).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política