Cultura

O Cruzar de Fronteiras ao som da música africana

Analtino Santos

Jornalista

O Show do Mês “Mamã África” encerrou na noite de sábado, no Royal Plaz, a oitava temporada o projecto cultural da Nova Energia, celebrando a Rumba Congolesa, que na semana passada por elevada à Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

21/12/2021  Última atualização 10H44
© Fotografia por: DR
Lito Graça fez a ponte do medley final com a conhecida "Zangalewa” e Racine Nsunda e Milá fecharam ao som da "musique biso”, com sucessos como "Roketo Rokiato”, "Sadia” e "Bolingo Sonia” produzidos nos dois Congos.  Neste safari musical também participaram Branca Celeste, Diana Capango, Letus e Kanu André que escalaram vários pontos do continente.
Racine Nsunda e Mila mostraram a força a Rumba Congolesa numa selecção musical que de forma subtil fez uma incursão aos ritmos produzidos nos Congos. Nos vários momentos que subiram em palco, em temas como "Liyanzi Etoki Ngai na Motema, Muzi”, "Kamadi Mado”, "Matinda”, "Muzarao”, "Maria Valência”, "Kelele” e "Moyibe” representaram astros como Francó com TP OK Jazz, Papa Wemba, Pepé Kallé, Koffi Olomidé e outros gigantes. A dupla também passeou pelos Camarões retomando San Fan Thomas em "Africa Typical Collection” sucesso panafricano dos anos 1980.
Lito Graça mais uma vez mostrou a versatilidade artística, combinou o humor em "Zangalewa”, tema que décadas depois de conquistar África pelos camaroneses do Golden Sounds teve o mesmo feito a nível mundial com a versão da Chakira. De Pierre Akandengue  pegou "Kukumulelo” e "Mwana África” passeou pelo reggae com "Brigadier Safari”, de Manú Dibango pegou no saxofone e reviveu Mano Dibango em "Soul Makossa”.
As mulheres que encantaram e encantam musicalmente África foram assumidas por Diana Cabango e Branca Celeste. Cesária Évora, Pongo Love, Anjelique Kidjo,Lourdes Van-Dúnen, Mbila Belle, Nayanka Bell tiveram espaço em canções como: "Agolo”, "África”,  "Femme Comerçante”,  "Chogologo”, "Yamba Ngai”.
As duas cantoras partilharam momentos musicais com Letus e Kanu André  em duetos que se tornaram referências mundiais, "Yamori” e "Seven Seconds”, onde foi Salif Keita e Youssour Ndour. Para Letus  o ritmo reggae foi outra aposta interpretando "Ive Got You Babe” de Lucky Dube que a par do sucesso de Alpha Blondy mostraram que a música Rastafari tem o seu espaço no continente. Kanú André interpretou " Toroco” e "Sta Riba” trazendo os guineenses, Justino Delgado e Tino Trimo depois da orquestra Supr Mama Djombo com a histórica "Dissan na Mbera” ser recriada por Branca Celeste.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura