Opinião

O combate à Covid-19 e a cerca do Cassenda

O levantamento da cerca sanitária no bairro Cassenda, no Distrito Urbano da Maianga, em Luanda, suscitou muita satisfação entre os moradores daquela circunscrição, e não só, o que é natural, na medida em que todos nós pretendemos que a doença desapareça da nossa terra.

21/05/2020  Última atualização 00:00

Entretanto, mesmo que os resultados tenham sido negativos nos testes (mais de cem) à Covid-19 na área do Cassenda que estava em cerca sanitária, não deve isso levar os cidadãos a pensar que podem parar de tomar os cuidados necessários recomendados pelas autoridades sanitárias no sentido da prevenção da doença.
Não é ainda tempo de euforias. Teremos ainda pela frente muitas batalhas a enfrentar até ao fim da guerra contra o "inimigo invisível", a Covid-19, que não é fácil de combater. O que temos de meter nas nossas cabeças é que estamos todos a lidar com uma doença perigosa, e não devemos deixar de cumprir com as medidas preventivas que nos são impostas pelas autoridades sanitárias, que não se cansam de nos falar das consequências da propagação de uma pandemia que no mundo tem matado muitos milhares de pessoas.
Quanto mais cuidados tivermos ao nível da prevenção da pandemia, maior será a nossa segurança ao nível da prevenção da doença. Se quisermos evitar problemas graves neste combate à pandemia, temos de ser disciplinados e seguir as orientações que nos são dadas pelas autoridades.  O levantamento de uma cerca sanitária pode ser motivo de satisfação, mas é preciso ter sempre presente que o novo coronavírus está ainda connosco, pelo que a luta contra a pandemia tem de ser contínua.
Que não se crie a ilusão de que o facto de os testes realizados à Covid-19 em mais de uma centena de moradores do Cassenda terem sido negativos que os perigos de propagação da doença neste e noutros bairros terminaram. O novo coronavírus tem sido objecto de estudos aprofundados por parte da comunidade científica em várias partes do mundo, a qual continua a ter ainda mais perguntas por fazer do que respostas para dar às questões que são colocadas para se saber da sua real natureza e da forma de o eliminar definitivamente.
Enquanto houver incertezas quanto ao fim da pandemia, só nos resta continuar a tomar as medidas preventivas para que menos pessoas sejam infectadas pelo vírus e para que haja menos mortes.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião