Especial

Novos equipamentos facilitam o atendimento em Cacuaco

Maiomona Artur | Cacuaco

As reclamações dos populares sobre o deficiente funcionamento dos Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP) têm os dias contados em Cacuaco, devido à instalação de novos equipamentos, recentemente adquiridos pelo Ministério da Administração do Território (MAT), disse ao Jornal de Angola o director municipal dos Registos e Modernização Administrativa, Diogo Garcia.

03/02/2022  Última atualização 06H25
© Fotografia por: DR
Segundo o responsável, trata-se de mini-computadores que estão a substituir os antigos tablets e que vão permitir aos técnicos uma melhor prestação de serviço ao público e de forma célere.

Os novos equipamentos beneficiam quatro dos cinco balcões instalados no município de Cacuaco, com vista a ampliar e melhorar a capacidade de atendimento dos cidadãos que têm afluído em massa para a actualização do registo eleitoral oficioso e a obtenção do cartão de munícipe.

Diogo Garcia fez saber que somente os chefes dos postos de cada BUAP vão continuar a trabalhar com os antigos tablets, tendo em conta que não são usados para outro tipo de operação, senão a impressão dos cartões.

"Agora que mudámos os equipamentos dos BUAP da vila de Cacuaco, Mulenvos de Baixo, Kicolo e Sequele, faltando apenas o balcão da comuna da Funda, já não vão existir os contratempos que deixavam agastados vários utentes devido à demora no atendimento”, disse Diogo Garcia.

Sublinhou que o processo a nível da municipalidade tem decorrido sem sobressaltos e que a média de atendimento nos cinco balcões instalados, nesta primeira fase, é de 200 a 300 pessoas por dia.

Apelou aos cidadãos a afluírem ao registo eleitoral oficioso para que todos possam participar no processo eleitoral, lamentando o facto de algumas pessoas confundirem o cartão de munícipe com o registo eleitoral oficioso.

"O cartão de munícipe não tem nada a ver com o processo eleitoral, uma vez que ele substitui apenas o atestado de residência e não tem um tempo determinado para se tratar”, esclareceu Diogo Garcia.

Fiscais satisfeitos
Os fiscais dos partidos políticos que acompanham o processo de actualização do registo nos Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP), em Cacuaco, manifestaram-se satisfeitos com a forma como o trabalho tem decorrido neste município.

Anastácio Tilumba, indicado pela UNITA, como coordenador de todos os fiscais do referido partido político, disse que os técnicos têm trabalhado com zelo e dedicação, para dar resposta à demanda dos utentes que procuram os serviços prestados naqueles postos. 

Acredita que a instalação dos novos equipamentos nos BUAP vai permitir maior celeridade no atendimento aos cidadãos, visto estarem ultrapassados os condicionalismos que propiciavam a demora. Revelou que os antigos equipamentos apresentavam muitas dificuldades de sinal e criava vários constrangimentos ao seu sistema funcional, que obrigava muitas vezes o cidadão a esperar até cinco dias.

"Os aparelhos antigos não favoreciam os trabalhos, o que levava a pensar na falta de vontade de se fazer eleições. Mas a situação já foi ultrapassada e o povo está satisfeito com o novo método de trabalho”, enfatizou Anastácio Tilumba. 

Por sua vez, Mauro Miguel, fiscal indicado pelo MPLA, disse que, durante a última semana, os trabalhos decorreram de forma exitosa.

"Já não há dificuldades de atendimento entre o operador e o munícipe, com os novos equipamentos que foram adquiridos, pois, vieram melhorar significativamente o processo de actualização do registo eleitoral oficioso”, afirmou, tendo apelado aos cidadãos que ainda não cumpriram com esse processo no sentido de o fazerem, por agora estar mais simples e prático.

Alberta Cremilda, chefe do posto do BUAP da vila de Cacuaco, referiu que o processo decorre dentro da normalidade, pelo facto de o BUAP estar a funcionar bem e melhorou consideravelmente a partir de segunda-feira, quando foram colocados novos aparelhos.

"Estamos a atender à medida do possível, satisfazendo as necessidades dos cidadãos que têm procurado os nossos serviços. Trabalhamos para prestar ao cidadão um serviço de qualidade e com qualidade, esta tem sido a nossa maior preocupação e meta a atingir”.

Na ronda efectuada, o Jornal de Angola chegou, na semana passada, a encontrar o BUAP do Kikolo com os serviços paralisados desde as dez horas da manhã, devido ao problema de conexão entre o servidor e a rede.

A chefe do posto do Kikolo, Madalena Castame, explicou que, com a mudança dos equipamentos, já não haverá problema na morosidade de atendimento aos cidadãos.

A situação deveu-se à troca de equipamentos, o que fez com que o sistema ‘Wifi’ não estivesse em condições. Mas tudo se resolveu. O processo de registo eleitoral oficioso segue o seu curso.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login