Sociedade

Novos directores do Ministério do Interior iniciaram funções

André da Costa

Jornalista

O novo director-geral adjunto do Serviço de Migração e Estrangeiro (SME), comissário de migração João Fortunato Machado, e o director do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais José Serra Van-Dúnem, comissário-chefe Luís da Fonseca Cadete, iniciaram, sexta-feira(1), funções.

02/07/2022  Última atualização 08H35
Empossados, novos oficiais © Fotografia por: Edições Novembro

Os dois responsáveis foram empossados pelo ministro do Interior, Eugénio Laborinho, numa cerimónia em que Luís da Fonseca Cadete foi promovido ao posto policial de comissário-chefe.

Na mesma cerimónia, o ministro Eugénio Laborinho conferiu, igualmente, posse às directoras de Actos Migratórios, Catiana Aguiar, e Recursos Humanos do SME, Maria Isabel, bem como ao conselheiro do director-geral desse órgão, comissário Valentim Xavier.

Em relação ao Serviço de Protecção Civil e Bombeiro, tomaram posse o comissário Bombeiro Nelson Atuzemba, no cargo de inspector-geral, Domingos Alberto, comandante provincial da Lunda-Norte, João Ambrósio, director do Gabinete de Estudos Informação e Análise, Joaquim António, director de Resgate e Salvamento, e Pedro Cardoso, director do Gabinete Jurídico.

O ministro do Interior considerou que as alterações efectuadas no sector visam imprimir maior dinâmica e celeridade no trabalho que os órgãos estão a desenvolver, em particular, no SME, onde as mudanças necessárias devem continuar, para garantir maior resposta às necessidades e aspirações dos cidadãos e do Estado.

Ao novo director-geral adjunto do SME, Eugénio Laborinho pediu para contribuir na tomada de decisões e na adopção das melhores práticas, materializando as linhas e estratégicas do Executivo, no domínio migratório.

O governante realçou que se pretende um SME que, além de garantir eficiência e eficácia na fiscalização da entrada e saída dos cidadãos do território nacional, possa controlar mais os fluxos migratórios e a reforçar o processo de agilização dos actos migratórios.

"É imperioso que o SME continue a contribuir, de forma significativa, no processo de promoção e atracção do investimento estrangeiro e do turismo, visando a diversificação da economia, o desenvolvimento do país e a divulgação da nossa cultura e belezas naturais”, disse.

Para o Serviço de Protecção Civil e Bombeiro, o ministro recomendou que se melhore a actuação na actividade de socorro à população em casos de incêndios, inundações e outros tipos de sinistro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade