Política

Novo governador promete acelerar implementação das obras do PIIM

César Esteves

Jornalista

O novo governador da província do Cuando Cubango, José Martins, começou a exercer o mandato quarta-feira (01), depois de empossado nas funções pelo Presidente da República, João Lourenço, num acto decorrido no Salão Nobre da Cidade Alta.

02/12/2021  Última atualização 08H40
Governador José Martins quer dar mais atenção aos problemas que afectam a população local, sobretudo, a juventude © Fotografia por: Dombele Bernardo| Edições Novembro
 Nomeado na última se-mana, em substituição de Júlio Bessa, José Martins admitiu tratar-se de uma missão "grande" e com desafios "enormes", mas possíveis de serem concretizados. "Espero contar com o envolvimento de todos os angolanos e angolanas que vivem na província do Cuando Cubango, para juntos cumprirmos, com êxito, essa missão", realçou.

O novo governador prometeu começar o seu consulado, prestando mais atenção à implementação do PIIM na província. Disse que, de todas as províncias do país, Cuando Cubango é a que apresenta um nível de execução física do PIIM mais baixo. "Vamos trabalhar para, muito rapidamente, atingirmos bons níveis de execução dos projectos do PIIM na província", frisou.

José Martins, que disse conhecer bem a província do Cuando Cubango, referiu que a sua agenda de trabalho vai alinhar-se à "visão estratégica" do Presidente da República, "que passa por resolver os problemas que mais afligem as populações, sobretudo da juventude".

 Dias depois do anúncio da sua nomeação, circularam nas redes sociais informações segundo as quais estava em conflito com a lei. Alegava-se estar envolvido num esque-ma que lhe permitia receber, indevidamente, subsídios como deficiente de guerra.  Entretanto, sobre este caso, a Procuradoria Geral da República (PGR) veio a público, esta se-mana, esclarecer que havia aberto um processo crime contra José Martins, então administrador do município do Cuito Cuanavale, mas ficou arquivado por falta de provas.

A PGR esclareceu que, terminada a instrução do processo, se verificou que José Martins cumpriu todo o formalismo necessário para o recenseamento na categoria de deficiente de guerra.

A instituição refere, no comunicado de imprensa, que o agora governador do Cuando Cubango foi admitido em 2006, tal como prevê a Lei n.º 13/02, de 15 de Outubro, (Lei do Antigo Combatente e do Deficiente de Guerra) e o Decreto n.º 57/04, de 31 de Agosto, que aprova o regulamento sobre as formalidades necessárias para o recenseamento e controlo do antigo combatente, deficiente de guerra e familiar de combatente tombado ou perecido.

 Na entrevista que concedeu ontem à imprensa, depois de tomar posse como governador, José Martins fez saber que aquelas informações não passavam de criações das redes sociais. "As instituições competentes provaram que não é aquilo que as pessoas diziam", salientou.

Além de José Martins, o Presidente da República conferiu, igualmente, posse ao novo vice-governador da província de Cabinda para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Guilherme Pereira, e José Guerreiro Alves Primo, como embaixador itinerante.

 O Chefe de Estado desejou "muito sucesso" aos empossados, no desempenho das funções que passam a exercer.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política