Política

Novo embaixador da Polónia deve explorar outras áreas de interesse

Garrido Fragoso

O Presidente da República disse, quinta-feira(26), na cerimónia de empossamento do novo embaixador de Angola na República da Polónia, que está confiante que o diplomata Manuel Pedro Chaves saberá, com êxito, representar o bom nome de Angola naquele país do Leste europeu, identificando novas áreas de interesse.

27/05/2022  Última atualização 08H20
© Fotografia por: Kindala Manuel | Edições Novembro

João Lourenço, realçou, na ocasião, as qualidades do embaixador, referindo, desta feita, que o mesmo é um quadro que dedicou toda a vida à diplomacia. "Durante toda a sua vida, o empossado não fez outra coisa, senão a diplomacia”, disse o presidente da República, tendo desejado sucesso ao embaixador no cumprimento da nova missão.

A cerimónia de empossamento, que decorreu no Salão Nobre do Palácio Presidencial, na Cidade Alta, foi testemunhada pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, ministros de Estado e alguns membros do Executivo.

Em declarações à imprensa, no final da cerimónia, o embaixador Manuel Pedro Chaves apontou como prioridades da sua missão o reforço das relações de amizade e cooperação bilateral, identificando, para tal, outras áreas para dinamizar a cooperação, bem como para prestar apoio aos empresários angolanos que desejarem cooperar com os homens de negócios da Polónia.

Angola e Polónia têm assinados vários instrumentos jurídicos, com destaque para o Memorando de Entendimento sobre Consultas Políticas, acordo de cooperação nas áreas de investigação científica e ensino, entre as Universidades Kimpa Vita do Uíge e a Agrária de Cracóvia, da Polónia. Ainda no quadro bilateral, sobressai o Acordo de Empréstimo, avaliado em 100 milhões de dólares, pelo Governo polaco a Angola, visando o financiamento do Projecto "Academia de Pescas e Ciências do Mar-3ª fase, localizado na província do Namibe.

As relações políticas e diplomáticas e de cooperação entre os dois países foram reforçadas a 24 de Abril de 1997 com a Declaração sobre o Fortalecimento da Amizade e Cooperação.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política