Desporto

Novo Autódromo vai ser construído a longo prazo

Armindo Pereira

Jornalista

Angola vai contar com um novo Autódromo Internacional de nível mais alto, a ser erguido a médio longo prazo, na zona do Pólo de Desenvolvimento Turístico de Cabo Ledo, município de Quissama, cerca de 120 km de Luanda.

23/09/2021  Última atualização 08H40
Presidente da FIA colocou a primeira pedra da infra-estrutura © Fotografia por: Agostinho Narciso
O lançamento foi feito, ontem, pelo presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, que cumpriu uma visita de dois dias e constatou as condições existentes para a prática do desporto motorizado no país, particularmente na capital. 

Antes do momento simbólico, numa das estâncias turísticas daquela zona, Todt seguiu atentamente a apresentação feita pela arquitecta Epandi Van-Dúnem, afecta ao Gabinete de Gestão do referido projecto do Ministério da Cultura Turismo e Ambiente. 

O novo traçado vai contemplar um kartódromo, pista de motocross, além do campo de um golfe e outro de ténis, a serem edificados numa área de 41 hectares. Além destas, o esboço contempla a construção de uma rede hoteleira, habitações turísticas e similares, num projecto avaliado em mais de três mil milhões de dólares. 

Depois da apresentação, aconteceu o momento para assinatura do memorando de  consignação de terras entre o Gabinete responsável pela gestão do pólo e a Federação na pessoa do presidente Ramiro Barreira.   

O dirigente da entidade reitora mundial da modalidade reconheceu os esforços da direcção da FADM para realizar e cumprir com os calendários de provas, apresar das limitações de ordem financeira. Antes de partir para o Cabo Ledo, o número um da FIA deslocou-se à Escola de Karting Miguel Kiala, situada no exterior do Estádio Nacional 11 de Novembro, além da sede do órgão reitor da modalidade, no Benfica. 
Recomendação de Todt 

Jean Todt recomendou as autoridades angolanas a reabilitarem o Autódromo de Luanda, localizado no bairro dos Ramiros, depois de constatar o avançado estado de degradação do traçado, com mais de 50 anos de existência. 

Acompanhado pelo presidente da FADM e membros do seu pelouro, o francês, de 75 anos, subiu a torre do traçado antes de percorrer toda a pista , a bordo de uma viatura e viu com "muita tristeza” o que lhe foi apresentado. 

Na óptica do antigo dirigente da escuderia italiana, Ferrari, na Fórmula 1, aquele empreendimento pode contribuir para o surgimento de novos pilotos, de automobilismo e motociclismo, além de dar maior dignidade aos amantes do desporto sobre rodas.  

O  circuito misto, com um traçado oval de 3208 metros (o mais curto), e o maior com 6280, totalizando um total de cinco alternativas de traçado, apresenta sinais de degradação avançada, a começar pelo asfalto, bancadas para assistência e todas as partes envolventes da infra-estrutura.

"Tive a possibilidade de conhecer a realidade do desporto motorizado em Angola, particularmente em Luanda. O desporto motorizado é o laboratório ideal para educar as pessoas, com maior incidência os jovens, sobre a conduta a adoptar nas estradas e reduzir a sinistralidade rodoviária”, analisou. 
 Durante a visita a Angola, Jean Todt reiterou o compromisso das Nações Unidas com os esforços do Governo, na realização de um trabalho conjunto com o sector privado nacional, bem como com parceiros de desenvolvimento no país, para minimizar os riscos de acidentes rodoviários e, ao mesmo tempo, encontrar soluções eficazes para mitigar os nacionais. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto