Regiões

Novas turbinas reforçam fornecimento de energia elétrica no Cunene

Duas turbinas eléctricas, com capacidade de 25 megawatts cada, em fase de montagem na central térmica de Ondjiva, província do Cunene, podem começar a funcionar em Outubro, anunciou esta quarta-feira o ministro da Energia e Águias.

18/08/2021  Última atualização 23H52
© Fotografia por: CEDIDA

João Baptista Borges disse que actualmente os trabalhos estão em fase conclusiva, com o início provisório da primeira turbina dentro de três semanas e a 20 de Outubro a segunda.

Para o governante, as duas turbinas vão aumentar a capacidade de produção de energia eléctrica de 16.9 para 66,9 megawatts e possibilitará à ENDE dar resposta ao processo de electrificação domiciliar e iluminação pública de novos bairros de Ondjiva e no município de Namacunde.

Cunene apresenta neste momento um défice de energia de quase seis megawatts, devido à paralisação de dois dos três grupos geradores da central térmica de Ondjiva, o que restringe o abastecimento.

Restrições

Para acabar com as restrições, o governo investiu 40 milhões de dólares em cada uma das turbinas, a fim de permitir que se tenha uma estabilidade no fornecimento de energia na cidade de Ondjiva e arredores.

João Baptista Borges disse que o projecto vai permitir que o Cunene deixe de depender da energia proveniente da Namíbia, num total de 8.5 megawatts, com a qual Angola tem factura estimada em um milhão e 300 mil dólares mensais.

Por seu turno, a governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa, enalteceu o investimento no sector, realçando que o projecto vai acabar com os problemas actuais de falta de energia junto das populações.

A província do Cunene conta com 16,9 megawatts, sendo 8.5 proveniente da estação de Onuno (Namíbia), no quadro de um acordo assinado entre os dois países em 1999, cinco da central térmica do Xangongo e 3.4 da Central Térmica de Ondjiva.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões