Regiões

Nova escola acolhe centenas de crianças

Cerca de mil crianças da iniciação à 9ª classe, da comuna de Ndange-Ya-Menha, no município de Cambambe, província do Cuanza-Norte, passaram, desde segunda-feira, a estudar numa nova escola, de nove salas, inaugurada pelo governador Adriano Mendes de Carvalho.

24/11/2021  Última atualização 09H35
Objectivo das autoridades locais é inserir todas as crianças no sistema normal de ensino
A nova escola, construída no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), designa-se Complexo Escolar "Sob A Caboco”, em homenagem a uma entidade tradicional local. Possui dois blocos, onde constam sete salas para aulas académicas e duas para cursos de artes e ofícios, uma quadra polidesportiva e vai funcionar em dois períodos (manhã e tarde).

A obra durou dez meses e ficou orçada em 134 milhões de kwanzas.
Segundo o director municipal da Educação, Domingos Simão, Cambambe  precisa de mais sete salas e 20 professores, para cobrir as comunidades de Kiringo, Kassonde, Katemwa, Kassua I e II.

"Com a inauguração dessa unidade pedagógica renasce o sonho das crianças, jovens e adultos que pretendem dar continuidade à formação académica, em condições aceitáveis”, disse o governador do Cuanza-Norte, que prometeu energia eléctrica no primeiro trimestre do próximo ano, para permitir o funcionamento ininterrupto do centro de captação, tratamento e distribuição de água potável do Lucala II, que abastece a comuna de Ndange-Ya-Menha.
O governador realçou a vontade do Executivo em criar um campo de cultivo de algodão de larga escala a nível local, com o objectivo de fornecer matéria-prima à fábrica têxtil Comandante Bula, ex-Satec.

Adriano Mendes de Carvalho aconselhou os alunos e professores no sentido de cuidarem bem a nova escola, para que sirva, também, as gerações vindouras.

Aconselhou, por outro lado, o distanciamento físico, uso correcto da máscara e a lavagem das mãos, para se evitar a propagação da Covid-19.

Para o regedor de Ndange-Ya-Menha, Adão Sebastião, o surgimento da escola é um dos marcos mais importantes da circunscrição, depois da Independência, visto que, anteriormente, as crianças estudavam numa escola de três salas, pertencente à Missão Católica.

Apelou ao Executivo no sentido de alavancar o projecto mineiro de Kissala-Kitungo, para a criação de postos de trabalho para os jovens.
Marcelo Manuel / Ndange-Ya-Menha



  Mais doze salas abertas no Andulo
O município do Andulo, na província do Bié, conta, desde segunda-feira, com uma nova escola, com 12 salas de aula, inaugurada no âmbito das comemorações do Dia do Educador.

A nova escola vai acolher perto de 1.200 alunos, em dois períodos, e conta, também, com sala de leitura, de educação musical e campo para actividades extra-escolares.

As obras, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), ficaram orçadas em 120 milhões e 200 mil kwanzas.

"As crianças têm agora melhores condições para aprender a ler e escrever. O PIIM veio para melhorar a qualidade dos serviços sociais básicos no nosso município e a população está muito satisfeita”, disse a administradora do Andulo, Celeste Adolfo.

João Constantino

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões