Economia

Nova administração do BPC deve “valorizar os contribuintes”

Yola do Carmo

A ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, conferiu posse, ontem, em Luanda, aos novos gestores do Banco de Poupança e Crédito ( BPC).

22/10/2022  Última atualização 08H55
PCA Cláudio Pinheiro e pares com “muitos” desafios © Fotografia por: DR

Durante a cerimónia de empossamento, a titular das Finanças apelou aos novos servidores públicos para que se foquem na melhoria contínua dos serviços oferecidos aos cidadãos e a encarem os desafios com coragem.

Vera Daves de Sousa  recomendou aos novos administradores a manterem o rigor, o cumprimento das normas, o respeito pelas boas práticas de governação corporativa, respeito pelas normas internacionais e ao mesmo tempo manter um bom clima organizacional, boas relações institucionais com as diferentes partes interessadas e o espírito de trabalho em equipa.

A ministra pediu serviços de qualidade e que se assegure a rentabilidade do banco, eficiência e boa reputação.

Segundo disse, para que isso seja feito, há um trinómio muito importante  a cumprir: pessoas, sistemas e processo. Estes devem ser a âncora da actuação do banco.

A ministra disse ainda ser necessário  flexibilidade  e valorização do património do  Estado. "Valorizem o dinheiro dos contribuintes, porque no final do dia é cada angolano que está a colocar o dinheiro no BPC, e a melhor forma de o fazer é gerindo bem o banco”, disse, antes de acrescentar que se quer um banco eficiente, rentável, comprometido com a qualidade rigor e uma reputação que dê orgulho.

Foram empossados, além de Cláudio Pinheiro, que assumiu as funções de PCA, Luzolo Adriano  neto Santos de  Carvalho, presidente  da Comissão Executiva (PCE), António José da Silva e Jerónimo  João Lara, como  administradores independentes não executivos. Também Ana Cristina Afonso Viegas de Ceita, Luís Mulumba  Duarte, Valter Salgueiro, Sandra Balsa e Áuria Alexandre, nas funções de administradores executivos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia